Home » Pós-graduação em Infância e Juventude em Contexto de Risco

Pós-graduação em Infância e Juventude em Contexto de Risco



Coordenação

Prof.ª Doutora Ana Sacau (pssacau@ufp.edu.pt)
Dr. Carlos Silva Peixoto (carlos_peixoto@hotmail.com)

Público-alvo
Principal: Técnicos em ativo das CPCJs, EMATs, Reinserção Social, Acolhimento Institucional, Instituições Particulares de Solidariedade Social; Outros: Psicólogos, Assistentes sociais

Condições de ingresso
Licenciatura ou equivalente legal, nacional ou estrangeiro, em Medicina, Direito, Psicologia, Antropologia, Enfermagem, Serviço Social, Sociologia, Educação, Ciências Forenses e Criminais e Ciências Policiais.
Nota: Não licenciados detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste curso de pós-graduação pela coordenação do mesmo poderão apresentar a candidatura. Após a conclusão do curso com aproveitamento, será emitido um diploma de Curso de Especialização.

Informações de ingresso


Apresentação
Esta pós-graduação tem como objetivo geral a especialização dos profissionais que trabalham na área da infância e juventude nos temas relacionados com os contextos de intervenção com essa população e as suas famílias.

O curso assenta num programa interdisciplinar respondendo a uma necessidade formativa identificada, integrando docentes/pesquisadores de elevada qualidade e com uma ampla experiência prática. O programa é destinado a profissionais com interesse em desenvolver estratégias positivas para a afirmação e desenvolvimento da identidade e prática profissional no cuidado à criança e jovem. Inspira-se a partir de uma variedade de disciplinas e abordagens, incluindo direito, psicologia, serviço social, sociologia, educação e política social.

A pós-graduação pretende desenvolver uma abordagem teoricamente informada, compreensiva e baseada na prática, focando uma aprendizagem baseada em evidências de questões relacionadas com os contextos sociais, políticos e culturais de crianças e jovens. Considera e analisa contextos teóricos, políticos e práticos, o desenvolvimento da criança ao longo de toda a trajetória de vida, os métodos de intervenção, a reflexão crítica e métodos de investigação. O papel do Estado, as agências não-governamentais e organizações privadas na prestação de serviços de assistência às crianças e jovens será examinado complementarmente com as perspetivas internacionais na matéria. O programa pretende atender à necessidade de formação de profissionais para atuar com alto nível de qualidade na área de aplicação do direito da infância e juventude, na intervenção precoce, na promoção e proteção, na educação e transtornos de aprendizagem, no comportamento anti-social e delinquência, nas responsabilidades parentais focando uma abordagem centrada na criança/jovem e na família.

Pretende também possibilitar a complementação entre formação prática e teórica dos profissionais, proporcionado um maior conhecimento da rede de intervenção e proteção na infância e juventude e as diversas entidades incluídas nela, com análise aprofundada dos diversos sistemas: jurídico, de saúde, de educação, de proteção e ação social.
Um dos princípios orientadores será o estímulo à cooperação e interdisciplinaridade entre os profissionais e as diversas áreas do saber visando dar efetividade ao princípio do superior interesse da criança e jovem.

Esta pós-graduação visa compreender a questão da violência praticada por ou contra crianças e jovens como uma realidade a ser intervencionada e qualificar os profissionais, visando à construção de propostas através de uma prática marcada por ações consistentes e comprometidas com a efetivação dos direitos fundamentais. O programa centra-se numa perspetiva de:

* preparar os participantes da pós-graduação para uma política e prática de alta qualidade e em programas de avaliação e intervenção com crianças e jovens;

* desenvolver conhecimentos e habilidades dos participantes do programa nas principais teorias, metodologias, políticas e práticas nas áreas relativas às crianças e jovens;

* fornecer aos pós-graduados um conjunto de habilidades genéricas de trabalho para potenciar o trabalho interdisciplinar e promover a integração no mercado de trabalho.

Objetivo geral
Dotar os futuros Pós-graduados de conhecimentos e capacidades adequados à resolução eficaz das questões ligadas à infância e juventude, designadamente, em programas de avaliação e intervenção precoce, na prevenção da violência e na intervenção em vítimas, sensibilizando-os e preparando-os, também, para uma atitude de trabalho interdisciplinar.

Candidaturas

Onlineaté dia 24 de Outubro de 2017

Presencialmente: até dia 27 de Outubro de 2017

Data de início - previsto para a semana de 6 de novembro de 2017.

* A realização do curso obedece a um número mínimo de alunos.

Duração
Duração total do curso: 15 semanas
Data de conclusão das aulas: 4 de fevereiro de 2017 (sujeito a atualização)
Prazo para entrega do projeto final: 31 de maio de 2017

Horário
12 horas por semana: Quartas e sextas-feiras das 18.30 à 22.30 horas e sábados das 9.00 às 13.00 horas

Plano curricular

MÓDULO ECTS
I. ENQUADRAMENTO LEGAL E PRINCÍPIOS ÉTICOS E DEONTOLÓGICOS NA ÁREA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE
1.1. Intervenção precoce
1.2. Promoção e proteção
1.3. Educação
1.4. Responsabilidades parentais
1.3. Tutelar educativo
1.4. Ética e deontologia
1.5. Análise e discussão de casos práticos

3
(12h)

II. INTERVENÇÃO PRECOCE
2.1. Desenvolvimento infantil
2.2. Perturbações da infância
2.3. Aspetos históricos e epidemiológicos
2.4. Desenvolvimento atípico e deficiência
2.5. Modelos de avaliação e intervenção precoce
2.6. Prevenção do atraso do desenvolvimento
2.7. O Sistema Nacional de Intervenção precoce (SNIPI)
2.8. Análise e discussão de casos práticos

2
(16h)

III. PROMOÇÃO E PROTEÇÃO DE CRIANÇAS EM RISCO
3.1. Aspetos históricos e epidemiológicos
3.2. Tipologias, indicadores e consequências
3.3. Fatores de risco e instrumentos para a sua avaliação
3.4. Modelos de diagnóstico e intervenção
3.5. Aplicabilidade e operacionalidade das medidas de proteção
3.5.1. Apoio junto dos pais
3.5.2. Apoio junto de outro familiar
3.5.3. Confiança a pessoa idónea
3.5.4. Adoção
3.5.5. Autonomia de Vida
3.5.6. Acolhimento residencial
3.5.7. Acolhimento familiar
3.6. O Sistema de promoção e proteção (SPP)
3.7. Análise e discussão de casos práticos
Visita de Estudo à Casa de Acolhimento Residencial Especializado (CARE) para Jovens com perturbações do comportamento – IPSS Gondomar Social – Coração D’Ouro. 

6
(32h)

IV. EDUCAÇÃO E TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM
4.1. Aspetos históricos e epidemiológicos
4.2. Os transtornos da aprendizagem
4.3. O absentismo e desmotivação
4.4. Perspetivas, modelos e estilos educativos
4.5. Percursos educativos alternativos
4.6. O Sistema Educativo (SE)
4.7. Análise e discussão de casos práticos
2
(16h)
V. RESPONSABILIDADES PARENTAIS
5.1. Aspetos históricos e epidemiológicos
5.2. Perspetivas e modelos
5.3. Avaliação das responsabilidades parentais
5.4. A audição técnica especializada
5.5. A supervisão de visitas
5.6. Fundo de garantia de alimentos
5.7. A mediação familiar
5.8. Cooperação internacional
5.9. Os procedimentos em sede das responsabilidades parentais
5.10. Análise e discussão de casos práticos

3
(20h)

VI. COMPORTAMENTO ANTI-SOCIAL E DELINQUÊNCIA JUVENIL
6.1. Aspetos históricos e epidemiológicos
6.2. O comportamento antissocial
6.3. As trajetórias delinquentes
6.4. Modelos de diagnóstico e intervenção
6.5. O Sistema Tutelar Educativo (STE)
6.6. Análise e discussão de casos práticos

2
(16h)

VII. A CRIANÇA E ADOLESCENTE: AVALIAÇÃO, INTERVENÇÃO E TRATAMENTO
7.1. As perturbações infanto-juvenis
7.2. A entrevista e audição da criança
7.3. Os abusos e negligência
7.4. A violência filio-parental
7.5. As agressões sexuais
7.6. Ansiedade, medos e fobias
7.7. Ansiedade de separação
7.8. Depressão
7.9. Défice de atenção e hiperatividade
7.10. Perturbações comportamentais
7.11. Psicologia forense em crianças e adolescentes
7.12. Análise e discussão de casos práticos

6
(32h)

VIII. A FAMÍLIA: O CONTEXTO MULTIDESAFIADO
8.1. A família – perspetivas e contextos
8.2. Desenvolver uma visão sistémica do funcionamento familiar
8.3. As famílias multidesafiadas
8.4. Modelos, teorias e operacionalização da avaliação e intervenção
8.5. As competências parentais
8.6. Análise e discussão de casos práticos

4
(24h)

IX. A PREVENÇÃO
9.1. A importância da prevenção primária na infância e juventude
9.2. Risco e vulnerabilidade
9.3. Conceção e avaliação de programas de prevenção
9.4. Referenciais de programas de prevenção
9.5. Análise e discussão de casos práticos

2
(12h)

Total horas presenciais:

180 horas

Total ECTS:

30 ECTS

Nota: Existe a possibilidade de inscrição em módulos individuais.  Para mais informações, por favor contactar o Gabinete de Ingresso.

Vagas
Na modalidade de pós-graduação: Mínimo: 8 | Máximo: 16
Na modalidade de pós-graduação 2 vagas são reservadas a candidatos internos da UFP com título de licenciado. Caso não se preencham, serão preenchidas por candidatos externos.
Em cada módulo: Máximo: 5 (o máximo de alunos por módulo será de 21 participantes).

Docentes

Módulo / Conteúdos Docente(s) (Alguns docentes estão por confirmar)
Enquadramento legal e princípios éticos e deontológicos na área de infância e juventude Clara Sottomayor
Juíza Conselheira Supremo Tribunal de Justiça, Centro de Investigação em Direito da Universidade CatólicaMiguel Ricou
Professor Auxiliar na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, integrando o Departamento de Ciências Sociais e da Saúde. Docente no Doutoramento em Bioética e nos Mestrados em Bioética e em Cuidados Paliativos da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Responsável pela Unidade Curricular de “Psicopatologia” da Licenciatura em Psicologia da Universidade Portucalense Infante D. Henrique
Intervenção precoce ANIP – Associação Nacional de Intervenção Precoce
Promoção e proteção de crianças em risco Ana Sani
Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFPMaria João Gonçalves
Formadora e coah certificada internacionalmente. Investigadora nomeadamente no OPVC- Observatório Permanente de Violência e Crime na UFP – Porto 
Educação e transtornos de aprendizagem Joaquim Ramalho
Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFP
Responsabilidades parentais Luís Santos
Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFP

Pedro Cunha

Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFP
Comportamento anti-social e delinquência juvenil Sónia Caridade
Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFP
A criança e adolescente: Avaliação, intervenção e tratamento Rui Guimarães
Responsável pelo Programa Integrado de Apoio à Comunidade (PIAC) – Divisão para a Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências (DICAD) – Administração Regional de Saúde do Norte, IP
A família: O contexto multidesafiado Ana Maria Oliveira
FCH Universidade Católica – Lisboa
A prevenção Gloria Jólluskin
Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UFP

Avaliação
Avaliação final, apenas para a modalidade de pós-graduação, consistirá na elaboração de um programa prático relacionado com as temáticas abordadas e com aplicação prática no contexto profissional do participante.
O programa prático terá a orientação, supervisão e avaliação por parte da Coordenação, com apoio especializado do corpo docente.
Para a obtenção do certificado de pós-graduação será necessário obter uma classificação positiva na avaliação e uma assiduidade de, como mínimo, 80% das aulas presenciais.

Condições de selecção
Curriculum académico e profissional e entrevista pessoal.
Critérios de desempate de candidatos:
1º) Nota de Motivação;
2º) Cartas de Recomendação;
3º) Prémios relacionados com a atividade científica;
4º) Atividades extracurriculares valorizando-se as de índole social, designadamente de voluntariado.


Última atualização: 20.06.2017

 

UFP TV
O Laboratório de Televisão funciona como um centro de produção de vídeo para apoio às actividades da Universidade.
Ver streamingVer Galeria de Vídeos
Secretaria Virtual
E-Learning
UFP-Universidade Virtual
Biblioteca
As Bibliotecas da UFP têm como missão permitir o acesso aos recursos informativos necessários ao desempenho das funções de ensino, investigação e aprendizagem, bem como conservar e preservar as suas colecções.
Ver streaming
Webmail
Acesso ao Webmail da Universidade Fernando Pessoa.
A UFP utiliza a plataforma/serviços gmail para fornecimento de serviços de correio electrónico.
Aceder ao webmail