Home » Segurança Contra Incêndios em Edifícios – 1ª e 2ª Categoria de Risco

Segurança Contra Incêndios em Edifícios – 1ª e 2ª Categoria de Risco

Início a definir

COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER

A publicação do Regime Jurídico da Segurança contra Incêndio em Edifícios (Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de Novembro) e do Regulamento Técnico de Segurança contra Incêndio em Edifícios (Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de Novembro) veio colocar novos desafios aos técnicos envolvidos na conceção de edifícios.

Para dominar esta temática, preparou-se uma Acão de Formação teórico-prática, tendo como objetivo proporcionar um conhecimento aprofundado das exigências de segurança contra incêndio a aplicar.

O objetivo da ação de formação é proporcionar aos participantes um conhecimento aprofundado dos diplomas relativos à segurança contra incêndio em edifícios.

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

No final da ação de formação, os formandos deverão ser capazes de:

  • Conhecer as linhas gerais dos diplomas de SCIE em vigor;
  • Conhecer as utilizações-tipo dos edifícios e recintos;
  • Determinar as categorias de risco das utilizações-tipo;
  • Conhecer as condições de acessibilidade aos edifícios;
  • Definir as medidas de compartimentação dos edifícios e isolamento e proteção das vias de evacuação;
  • Determinar o efetivo;
  • Dimensionar as saídas e as vias de evacuação de edifícios e recintos;
  • Identificar as exigências em termos de instalações técnicas e de segurança;
  • Identificar as exigências relativas às medidas de autoproteção;
  • Percecionar as implicações da aplicação da legislação de segurança contra incêndio nos edifícios.

ÁREA DE FORMAÇÃO

862 – Segurança e higiene no trabalho.

DESTINATÁRIOS

Engenheiros, estudantes de engenharia e outros técnicos.

MODALIDADE DE FORMAÇÃO/ FORMA DE ORGANIZAÇÃO

Formação Contínua, Reciclagem, Atualização e Aperfeiçoamento / Presencial

PROGRAMA

DESIGNAÇÃO DO MÓDULO | CONTEÚDOS A ABORDAR DURAÇÃO
Enquadramento e Regime Jurídico da SCIE.

15 horas

 

Caracterização dos edifícios e recintos:

  • Utilizações-tipo;
  • Categorias de risco dos edifícios.
Condições exteriores comuns
Condições Gerais de Comportamento ao Fogo, Isolamento e Proteção:

  • Compartimentação geral de fogo;
  • Isolamento e proteção de locais de risco;
  • Isolamento e proteção de vias de evacuação.
Condições Gerais de Evacuação:

  • Cálculo do efetivo;
  • Dimensionamento das saídas e dos caminhos de evacuação (horizontais e verticais).
Instalações Técnicas (conceitos);
Equipamentos e Sistemas de Segurança (conceitos).
Organização e Gestão da Segurança (conceitos).
Aspetos específicos da legislação.
Implicação do regulamento de segurança contra incêndios na reabilitação do edificado existente.

5 horas

 

EQUIPAMENTOS E MATERIAL DIDÁTICO

A entidade formadora coloca ao dispor da formação o material necessário ao desenvolvimento da ação, nomeadamente? Caneta;
? Papel;
? Quadro;
? Tela de Projeção;
? Videoprojector;
? Ligação à internet.

CUSTO

Regime Geral: 100,00 Euros.
Regime Específico: 80,00 Euros (desconto aplicável a alunos e ex-alunos da UFP e a entidades protocoladas com a UFP).
Certificado: custo adicional de 5,00 Euros.

DURAÇÃO TOTAL DO CURSO

20 horas de formação em sala.

REALIZAÇÃO

A definir

METODOLOGIAS PEDAGÓGICAS

Expositivo; Demonstrativo; Interrogativo.

Será aplicada a legislação de segurança contra incêndio em Casos Práticos apresentados no decurso da ação.

Os formandos serão estimulados a ter uma atitude proactiva na formação pela intervenção nas discussões de casos e problemas, na realização de trabalhos e da auscultação da sua opinião quanto aos pontos programáticos de cada módulo que deverão ser desenvolvidos.

METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

A avaliação é realizada ao longo do desenvolvimento de cada um dos módulos e diz respeito aos indicadores (comportamentais e técnicos), que o formador identifica como sendo os necessários para avaliar a prestação de cada formando e na realização de um exame final.

A avaliação final traduz-se na observação da capacidade de aplicação de conhecimentos considerando os seguintes critérios: 70% para a avaliação e 30% para assiduidade.

CERTIFICAÇÃO (direito a certificado e tipo de certificado emitido)

De acordo com os critérios de avaliação definidos pelos formadores, serão emitidos os seguintes certificados:

? um certificado comprovativo da frequência do curso aos formandos que não tenham cumprido os critérios de avaliação estabelecidos;

? um certificado comprovativo de aprovação no curso aos formandos que tenham cumprido os critérios de avaliação estabelecidos.

NÚMERO MÁXIMO DE FORMANDOS

15

MATERIAL A TRAZER PELOS FORMANDOS

 Papel, canetas, lápis e  calculadora.

FORMADOR

José Manuel Silva, licenciado em Engenharia Militar pela Academia Militar; Auditor em Gestão e Auditorias a Sistemas de Gestão da Segurança e Higiene e Saúde no Trabalho, pela TÜV Akademie Rheinland.,Lisboa; Pós Graduação em Segurança e Higiene no Trabalho, pela TÜV Akademie Rheinland, Lisboa; Especialista/Projetista de Segurança Contra Incêndios, 3ª e 4ª Categoria de Risco; Mestrado em Construção e Reabilitação Sustentáveis, na Universidade do Minho em Guimarães; Mestrando em Engenharia Militar, na Academia Militar em Lisboa; Nível de Qualificação Profissional de Membro Sénior da Ordem dos Engenheiros.

COORDENADOR 

Eng.º Miguel Ferreira, Mestre em Construção de Edifícios - miguelf@ufp.edu.pt

Inscrição

UFP TV
O Laboratório de Televisão funciona como um centro de produção de vídeo para apoio às actividades da Universidade.
Ver streamingVer Galeria de Vídeos
Secretaria Virtual
E-Learning
UFP-Universidade Virtual
Biblioteca
As Bibliotecas da UFP têm como missão permitir o acesso aos recursos informativos necessários ao desempenho das funções de ensino, investigação e aprendizagem, bem como conservar e preservar as suas colecções.
Ver streaming
Webmail
Acesso ao Webmail da Universidade Fernando Pessoa.
A UFP utiliza a plataforma/serviços gmail para fornecimento de serviços de correio electrónico.
Aceder ao webmail