O Gabinete de Ação Social Escolar (GASE) tem como principal objetivo permitir que todos os estudantes, independentemente das suas condições económicas, possam frequentar os cursos da UFP.

Contactos
Praça 9 de Abril, 349 | 4249-004 Porto | Portugal
Telf. (+351) 22 507 13 00
e-mail: gase@ufp.edu.pt

Horário de atendimento:Segunda a Sexta
Manhã: 10:30 – 12:30 | Tarde: 15:30 – 17:00

Gestão de atendimento presencial
senha D

A bolsa de estudo é uma prestação pecuniária, de valor variável, para comparticipação nos encargos com a frequência de um curso e é suportada integralmente pelo Estado a fundo perdido.

Regulamento
Despacho n.º 5404, de 21 de junho de 2017 (PDF)

Prazos

  1. Entre 25 de junho e 30 de setembro;
  2. Nos 20 dias úteis subsequentes à matrícula, quando esta ocorra após 30 de setembro;
  3. Ocorrendo a inscrição antes de 30 de setembro o estudante dispõe sempre de um prazo de 20 dias úteis para submeter o requerimento, mesmo que esse prazo ultrapasse aquela data;
  4. Sem prejuízo do disposto nas alíneas a) e b) o requerimento pode ainda ser submetido entre 1 de outubro e 31 de maio, sendo, nesse caso, o valor da bolsa de estudo a atribuir proporcional ao valor calculado nos termos do presente regulamento, considerando o período que medeia entre o mês seguinte ao da submissão do requerimento e o fim do período letivo.

Mapas de requerimentos
Ano letivo 2018/2019, na UFP (Porto): Mapa Síntese

Candidatura a bolsas
Direção-Geral do Ensino Superior (ligação)

A bolsa de mérito, de acordo com o Despacho n.º 13531/2009 (PDF), alterado pelo Despacho n.º 7761/2017 (PDF), é uma prestação pecuniária, de valor fixo, destinada a estudantes que tenham mostrado um aproveitamento escolar excecional (no ano letivo a que se refere a atribuição da bolsa, tenha obtido aprovação em todas as unidades curriculares que integram o plano de estudos do ano curriculares e uma média das classificações dessas unidades curriculares não inferior a 16 valores). Esta bolsa é aplicável às licenciaturas, mestrados integrados, mestrados, cursos de especialização tecnológica e cursos técnico superior profissional.

Regulamento
Consulte o regulamento de atribuição de Bolsas de Estudo por Mérito (PDF).

Resultados
Resultados (média das classificações das unidades curriculares obtida no ano letivo 2014/2015): PDF

A atribuição de Bolsas de Estudo para Frequência no Ensino Superior de Estudantes com incapacidade igual ou superior a 60% dispõe de regulamento próprio, aprovado pelo Despacho n.º 8584, de 29 de setembro de 2017 (PDF), de acordo com o qual os estudantes elegíveis podem solicitar a concessão de uma bolsa de estudo correspondente ao valor da propina efetivamente paga.

Mais informações
Direção-Geral do Ensino Superior (ligação)


O Programa Retomar é uma iniciativa do Governo Português que tem como principais objetivos:
  • Permitir o regresso de estudantes do ensino superior que pretendam completar formações anteriormente iniciadas ou realizar uma formação diferente, nomeadamente incentivando o regresso de antigos estudantes que abandonaram o ciclo de estudos antes da sua conclusão;
  • Combater o abandono escolar no ensino superior, tendo presente critérios de utilidade social e empregabilidade;
  • Promover a qualificação superior de jovens que não estão nem a trabalhar, nem inseridos em percursos de educação ou formação.

Regulamento
Despacho normativo n.º 8-A/2014, de 17 de julho de 2014 (PDF)

Mais informações
Direção-Geral do Ensino Superior (ligação)

É possível frequentar unidades curriculares do ensino superior sem que os estudantes estejam matriculados. Na Universidade Fernando Pessoa, numa dupla condição:

  • Aluno “ano zero”, que permite a um estudante finalista do ensino secundário, que não tenha superado os exames nacionais da(s) prova(s) de acesso ao ensino superior, beneficiar de apoio docente para se preparar para a repetição dos exames, ao mesmo tempo em que lhe é facultada a possibilidade de se inscrever, como aluno externo, em unidades curriculares do ciclo de estudos em que pretende vir a matricular-se;
  • Estudante externo que, não beneficiando de qualquer apoio na preparação dos exames nacionais da(s) prova(s) de acesso ao ensino superior, permite a um estudante finalista do ensino secundário frequentar unidades curriculares do ciclo de estudos em que pretende vir a matricular-se.

Consulte o Regulamento e as condições para frequência de alunos do Ano Zero/ Estudantes Externos (ligação).

Regime de ingresso destinado a candidatos que completem 23 anos até ao dia 31 de Dezembro do ano que antecede a realização das provas.

Designa as provas especialmente adequadas e destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior de candidatos maiores de 23 anos, conforme artigo 12º, n.º5 da Lei nº 46/86, de 14 de Outubro (Lei de Bases do Sistema Educativo), alterada pela Lei nº 115/97, de 19 de Setembro e pela Lei nº 49/2005, de 30 de Agosto.

Consulte o Regulamento de acesso e as condições de candidatura para Maiores de 23 Anos (ligação).