SOBRE O CURSO

Registo na DGES: R/Cr 414/2015, de 21 de janeiro de 2016 ·  Diário da República: Aviso n.º 11710/2017, DR 2.ª série, n.º 191, de 3 de outubro  ·  Condições de acesso e funcionamento: conforme DL n.º 63/2016, de 13 de setembro

O Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) de Gerontologia e Intervenção Comunitária constitui uma oferta formativa de natureza profissional, lecionado no âmbito do ensino superior politécnico (Escola Superior de Saúde), com uma duração de 4 semestres letivos, correspondentes a 120 ECTS.

O CTeSP organiza-se segundo as componentes da formação geral e científica, técnica e em contexto de trabalho (estágio), obtendo cada estudante, no final do curso, o Diploma de Técnico Superior Profissional, com o nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações.

Tendo em vista o prosseguimento de estudos, os diplomados poderão beneficiar da atribuição de creditações.

A QUEM SE DESTINA

Podem candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais:

  • Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente;
  • Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a
    capacidade para a frequência do ensino superior dos candidatos com mais de 23 anos.
  • Podem igualmente candidatar-se ao acesso aos cursos técnicos superiores profissionais os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior, que pretendam a sua requalificação profissional.

PERFIL PROFISSIONAL

O CTeSP de Gerontologia e Intervenção Comunitária visa formar quadros técnicos superiores, capazes de, em equipa multidisciplinar e mediante supervisão, avaliar necessidades, planear a intervenção, mobilizando recursos adequados, e intervir junto das faixas etárias mais envelhecidas da população, particularmente as que apresentam maior vulnerabilidade bio-psicosocial.

ATIVIDADES PRINCIPAIS

  • Acompanhar e prestar apoio bio-psico-social à pessoa idosa
  • Planear e implementar, em conjunto com a equipa técnica multidisciplinar, projetos de intervenção sociocomunitária
  • Conceber e desenvolver ações de educação e saúde respeitando a identidade social e cultural da
    pessoa idosa.
  • Analisar, em equipa técnica multidisciplinar, áreas de intervenção relativas aos idosos carenciados de apoio bio-psico-social.
  • Gerir o estado de saúde e de bem-estar das pessoas conforme as exigências da biologia do
    envelhecimento
  • Monitorizar, sob orientação, processos de intervenção da saúde mental
  • Coordenar a comunicação com a pessoa idosa, com a família, com a comunidade, com os cuidadores informais e organizações e instituições.
  • Gerir recursos humanos e materiais de instituições cuidadoras de idosos.
  • Conceber e desenvolver projetos de promoção do envelhecimento produtivo
  • Organizar espaços, planear e desenvolver sistemas administrativos e de informação com o objetivo de otimizar o funcionamento das instituições.

VAGAS

Porto: 68
Ponte de Lima: 20

COORDENAÇÃO DO CURSO TÉCNICO SUPERIOR PROFISSIONAL

Luís Santos

Envie o formulário para ser contactado pela coordenação do curso



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País














ENTIDADES PARCEIRAS

Entidades Parceiras para a Formação em Contexto de Trabalho

PORTO

  • Administração Regional de Saúde do Norte, IP
  • Centro de Reabilitação do Norte
  • Centro Hospitalar Conde de Ferreira
  • Centro Hospitalar de São João, EPE
  • Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia / Espinho
  • Hospital da Prelada
  • Hospital-Escola UFP
  • Santa Casa da Misericórdia do Porto

PONTE DE LIMA

  • Casa de Caridade de Nossa Senhora da Conceição
  • Centro Social Paroquial da Correlhã
  • Centro Social Paroquial de Fontão
  • Centro Social Paroquial de Fornelos
  • Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima

PROSSEGUIMENTO DE ESTUDOS

Ciclos de estudos de licenciatura da UFP/Escola Superior de Saúde a que os titulares deste CTeSP se podem candidatar com dispensa da prova de ingresso:

DATAS E CUSTOS

1.ª FASE

Candidaturas: até 14 AGO. 18
Afixação de resultados: até 20 AGO. 18
Matrículas: 20 AGO. – 07 SET. 18

2.ª FASE (para vagas eventualmente sobrantes)

Candidaturas: 11 SET. – 18 SET. 18
Afixação de resultados: até 20 SET. 18
Matrículas: 20 SET. – 25 SET. 18

Documentos de Candidatura:
A candidatura poder ser feita presencialmente, online* ou por correio**, devendo ser instruída com os seguintes documentos:
a) Boletim de Candidatura, devidamente preenchido (PDF);
b) Curriculum Vitae no Modelo Europass (só para pessoas com 23 ou mais anos);
c) Certificado de habilitações original, conforme informações do Boletim de Candidatura;
d) Cópia do Documento de Identificação válido;
e) Cópia do Cartão de Contribuinte;
f) Pagamento da taxa de candidatura no valor de 60€ (não reembolsável).

* Candidatos admitidos têm que apresentar o original do certificado de habilitações no ato da matrícula, para verificação da versão submetida online. Se o certificado for de um país estrangeiro, os candidatos terão que entregar o original da cópia autenticada (conforme informações no Boletim de Candidatura) submetida na candidatura online.
** Neste caso, a taxa de candidatura poderá ser pagar por Vale Postal, obtido numa estação de correios.

RENOVAÇÃO DE MATRÍCULA
Ano letivo 2018/19: até 31 AGO 18

INÍCIO DO ANO LETIVO: 17 SET. 2018

TAXAS*
Candidatura: 60€
Matrícula: 220€
Propina**: 11 x 170€ em pagamento por prestações ou pagamento único, no ato de matrícula, no valor de 1777€

* Não dispensa a consulta das Normas Gerais Relativas ao Pagamento das Taxas Escolares na UFP (PDF);

**Valor por ECTS/Ano: 31,17€