SOBRE O CURSO

Registo na DGES: R/Cr 29/2020, de 31 de março de 2020 · Despacho n.º 4852/2020, DR 2.ª série, n.º 79, de 22 de abril 

O CTeSP EM AUXÍLIO DE SERVIÇOS DE SAÚDE
O profissional de “Auxílio de Serviços de Saúde” tem como funções principais promover o bem-estar físico, mental e social do doente e o respetivo ambiente, executar tarefas de higienização, prevenção e controlo de infeção e colaborar na prestação de cuidados, no bem-estar e na qualidade de vida do doente internado em unidades de saúde, sob supervisão de um profissional de saúde. 

Trata-se, pois, de um curso indicado para quem quer trabalhar na área da saúde e gosta do trabalho em equipa.

PERFIL PROFISSIONAL

Promover o bem-estar físico, mental e social do doente e o respetivo ambiente, executar tarefas de higienização, prevenção e controlo de infeção e colaborar na prestação de cuidados, no bem-estar e na qualidade de vida do doente internado em unidades de saúde, sob supervisão.

ATIVIDADES PRINCIPAIS

  • Colaborar, sob supervisão, na prestação de cuidados e executar tarefas, propondo a implementação de medidas visando a melhoria da sua qualidade;
  • Desempenhar tarefas inerentes ao seu papel de forma autónoma;
  • Gerir e dinamizar atividades promotoras da prevenção e controlo de infeção associadas aos cuidados de saúde;
  • Gerir e executar atividades de higienização das unidades de saúde, promovendo um ambiente limpo e seguro;
  • Gerir e executar, sob supervisão, tarefas promotoras do bem-estar físico, mental e social da pessoa no contexto dos serviços de saúde;
  • Gerir estratégias e habilidades para lidar com o sofrimento e vulnerabilidade da pessoa doente;
  • Intervir como elemento da equipa multiprofissional ao nível da promoção da saúde e prevenção da doença;
  • Promover e colaborar na educação, sob supervisão, para a adoção de medidas de segurança por parte da pessoa doente.

VAGAS

Porto: 33 novas admissões por ano

O QUE É UM CTeSP
O Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) constitui uma oferta formativa de natureza profissional, lecionado no âmbito do ensino superior politécnico (Escola Superior de Saúde), com uma duração de 2 anos letivos, correspondentes a 120 ECTS.

O CTeSP organiza-se segundo as componentes da formação geral e científica, técnica e em contexto de trabalho (estágio), obtendo cada estudante, no final do curso, o Diploma de Técnico Superior Profissional, com o nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações. Tendo em vista o prosseguimento de estudos, os diplomados poderão beneficiar da atribuição de creditações.

QUEM PODE CANDIDATAR-SE

  • Os titulares de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente (com ou sem exames nacionais);
  • Os que tenham sido aprovados nas provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos candidatos com mais de 23 anos;
  • Os titulares de um diploma de especialização tecnológica, de um diploma de técnico superior profissional ou de um grau de ensino superior, que pretendam a sua requalificação profissional.

PORQUE FREQUENTAR UM CTeSP

  • a sua conclusão permite o prosseguimento de estudos para licenciatura, com dispensa da realização de exames nacionais de ingresso no ensino superior e com possibilidade de creditações;
  • constitui uma oferta formativa de natureza profissional com estágio integrado;
  • confere Diploma de Técnico Superior Profissional, com nível 5 do Quadro Nacional de Qualificações.

COORDENAÇÃO DO CTeSP

Prof. Doutor Germano Couto

Se tem alguma dúvida ou pretende informação adicional, preencha e envie o formulário para ser contactado.



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País














ENTIDADES PARCEIRAS

Entidades Parceiras para a Formação em Contexto de Trabalho:

  • Centro Hospitalar de S. João
  • Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho
  • Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga, E.P.E.
  • Hospital-Escola Universidade Fernando Pessoa

PROSSEGUIMENTO DE ESTUDOS

Prosseguimento de estudos para os 1ºs ciclos de estudos (licenciaturas) da Escola Superior de Saúde da UFP a que os titulares deste CTeSP se podem candidatar com dispensa da prova de ingresso:

DATAS E CUSTOS

ANO LETIVO 2020/21

1.ª FASE
CANDIDATURA: 01 JUN a 24 JUL 2020
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 31 JUL 2020
MATRÍCULAS: 10 a 18 AGO 2020

2.ª FASE*
CANDIDATURAS: 26 AGO a 08 SET 2020 (presencial) 
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 16 SET 2020
MATRÍCULAS: 14 a 22 SET 2020

3.ª FASE*
CANDIDATURAS: a definir
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: a definir
MATRÍCULAS: a definir

* para vagas sobrantes

INÍCIO DO ANO LETIVO:  SET. 2020

NOTA: A informação apresentada não dispensa a consulta do Cronograma de Ingresso CTESP 2020-21.

  1. Submissão da candidatura:
    3.1. Online
    , clicando no botão “EFETUAR CANDIDATURA” abaixo

EFETUAR CANDIDATURA

3.2. Presencialmente, no Gabinete de Ingresso:


Documentos necessários:

  • Documento de identificação da União Europeia | Cidadãos Extracomunitários: Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
  • Documento de identificação fiscal (para emissão de recibos);
  • Certidão de habilitações do ensino secundário ou legalmente equivalente com referência da classificação final e das respetivas disciplinas*;
  • Boletim de Candidatura (PDF);
  • Pagamento da taxa de candidatura.

* No caso de candidatura online, o original ou a cópia autenticada deste documento terá que ser enviado/a pelo correio  para o Gabinete de Ingresso da UFP, dentro do prazo de candidatura.

MATRÍCULA:
Os candidatos colocados terão que efetuar a sua matrícula presencialmente no Gabinete de Ingresso.

Documentos necessários:

  • Cidadãos Extracomunitários: Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal
  • Fotografia (3 x 4 cm);
  • Boletim de Matrícula (PDF);
  • Pagamento da matrícula e da propina.

TAXAS
Consulte o documento das Taxas Escolares de CTeSP 2020/21.

NOTAS IMPORTANTES:
a) Não é efetuado o reembolso de taxas pagas nem a devolução de documentação entregue;
b) A abertura dos cursos obedece a um número mínimo de matrículas;
c) Certidões provenientes de estabelecimentos de ensino estrangeiro: originais ou fotocópias têm que estar autenticados/as pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pela autoridade diplomática portuguesa ou trazer a Apostilha da Convenção de Haia. A certidão de disciplinas deve também incluir a respetiva escala de notas utilizada na avaliação quantitativa, com indicação da nota mínima para aprovação, utilizada na avaliação curricular.
d) Morada para envio de documentação:
Universidade Fernando Pessoa
Gabinete de Ingresso
Praça 9 de Abril, 349
4249-004 Porto