SOBRE O CURSO

Os atuais secretários clínicos estão inseridos num contexto multidisciplinar baseado na necessidade de aquisição de novas competências para além das funções administrativas que desempenhavam. De facto, é nos dias de hoje indispensável que colaborem harmoniosa e eficazmente na gestão diária das unidades em que trabalham, o que exige um novo perfil profissional. De um secretário clínico moderno espera-se proatividade, motivação e plena integração nas equipas de trabalho, pelo que qualquer curso tem de ser orientado para reforçar estas novas e exigentes aptidões. A oferta formativa tem sido diversificada quanto aos modelos adotados, mas escasseiam iniciativas que, sem atingir níveis de licenciatura ou cursos técnicos superiores profissionais, permitam que numerosos secretários no ativo possam harmonizar a necessidade de atualização com o desenvolvimento diário do seu trabalho.

OBJETIVOS

  • Dotar os actuais secretários clínicos de novas competências ou reforçar as antigas de modo a que possam desempenhar mais adequadamente o seu trabalho nas equipas em que estão integrados;
  • Proporcionar bases indispensáveis para efeitos de estudo de níveis superiores na área;
  • Permitir que, sem profundas alterações das suas rotinas, possam ser, desde já, profissionais mais competentes no seu trabalho.

A QUEM SE DESTINA
O curso destina-se preferencialmente a profissionais já envolvidos ou a futuros candidatos a secretários clínicos que pretendam apresentar currículos mais consistentes para o desempenho dessa actividade.

Podem ainda frequentar o curso aqueles que procuram complementar a sua formação com conhecimentos úteis para outras actividades no setor da saúde.

HORÁRIO
SEX: 18:00-22:00 e SAB: 9:00- 13:00

AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO
A avaliação individual das unidades curriculares terá especificidades próprias de acordo com a índole das matérias. Na maior parte delas constará de um relatório com as dimensões máximas de quatro páginas A4 fonte Times New Roman 10 a 1,5 de espaços, com margem não superiores a 2,5 cm, onde manifestem a real noção dos conhecimentos e aptidões adquiridos e, eventualmente, das lacunas sentidas. Esse relatório será avaliado na escala de 0 a 20, podendo os alunos excluídos repetir a prova 30 dias depois.

Para as unidades curriculares (Língua portuguesa, Inglês aplicado, Espanhol aplicado e Legislação aplicada à saúde) serão definidos métodos especiais de avaliação de acordo com os respectivos coordenadores).

No fim do curso os alunos devem proceder a um auto-estudo para o trabalho de conclusão, que culminará com a elaboração de uma monografia que se relacione com os temas abordados no curso e não deverá exceder 30 páginas A4 com as características anteriormente apontadas. No caso desta monografia não ser aprovada deverá ser elaborada uma outra, para ser entregue 60 dias depois.

Aos alunos que obtenham classificações positivas em todas as unidades curriculares e no trabalho final será emitido um certificado.

COORDENAÇÃO

Prof. Doutor Manuel Cardoso de Oliveira

Envie o formulário para ser contactado pela coordenação do curso



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País














CONDIÇÕES DE CANDIDATURA

NÚMERO DE VAGAS
30 vagas

INFORMAÇÕES E CANDIDATURAS
Gabinete de Ingresso (ligação)

DATAS E CUSTOS

CANDIDATURAS: presencialmente no Gabinete de Ingresso até 30 SET
CRONOGRAMA*: 12 OUT. 2018 – 5 MAI. 2019

TAXAS**
Candidatura (paga no ato de candidatura): 100€
Propina: 400€

* A realização do curso obedece a um número mínimo de alunos
** Não dispensa a consulta das Normas Gerais Relativas ao Pagamento das Taxas Escolares na UFP (PDF)