1. Condições de Ingresso para os Terceiros Ciclos/Doutoramentos:

1.1. Condições gerais
De acordo com o nº 1, do artigo 2.º, do Regulamento nº 306/2008 de 9 de junho, podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de doutor:
1.1.1. Os titulares do grau de mestre ou equivalente legal;
1.1.2. Os titulares de grau de licenciado, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico da faculdade a que pertence o ciclo de estudos;
1.1.3. Os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo conselho científico da faculdade a que pertence o ciclo de estudos.

1.2. Condições específicas (para os Doutoramentos abaixo indicados):

1.2.1. Doutoramento em Ciências da Terra: Mestrado obtido em Instituições de Engenharia, de Ciências ou de Ciências e Tecnologia. Preferencialmente, com licenciaturas nas mesmas áreas;
1.2.2. Doutoramento em Desenvolvimento e Perturbações da Linguagem:
1.2.2.1. Ser detentor de uma formação académica de acordo com a legislação em vigor, em áreas relacionadas com a linguagem nos domínios das Ciências da Saúde, das Ciências do Comportamento e das Humanidades (Medicina, Neurologia, Pediatria, Terapêutica da Fala, Psicologia, Pedagogia, Ciências da Educação, Linguística, Línguas, áreas ligadas ao ensino, entre outras);
1.2.2.2. Alternativamente, ser detentor de um currículo escolar, científico e/ou profissional reconhecido como relevante na área da linguagem, seu desenvolvimento e/ou perturbações pelo Conselho Executivo da Escola de Estudos Pós-graduados e de Investigação da Universidade Fernando Pessoa;
1.2.2.3. Apresentar um plano de intenções devidamente enquadrado nos objetivos e áreas científicas do ciclo de estudo;
1.2.3. Doutoramento em Ecologia e Saúde Ambiental: Os candidatos devem ter formação suficiente nas áreas de Ciências ou Engenharia, bem como possuir Mestrado numa das seguintes áreas: Ambiente, Biologia, Ciências da Saúde ou Química.

2. Critérios de seleção e seriação:
2.1.
Grau de mestre ou equivalente legal na área científica do doutoramento;
2.2. Melhor classificação final do grau de mestre ou equivalente legal;
2.3. Grau de licenciado ou equivalente legal em área científica mais afim da do doutoramento;
2.4. Curriculum vitae e entrevista ou carta de motivação.

3. Preparação da candidatura:
Verificando que cumprem as condições de ingresso, os interessados deverão preparar a sua candidatura, a qual passa por:
3.1. Escolha da especialização pretendida (não aplicável no caso do doutoramento em Ecologia e Saúde Ambiental);
3.2. Consulta das linhas de investigação (acedidos a partir da página de cada doutoramento);
3.3. Preparação de um Plano de Intenções (preparado de acordo com o modelo UFP).

4. Cronograma

ANO LETIVO 2019/20

REGIME DE CONTINUIDADE (*) (**)
1.ª FASE
CANDIDATURA: 3 JUN a 29 JUL 2019 (presencial) | 03 JUN a 27 JUL 2019 (online)
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 1 AGO 2019
MATRÍCULAS: consulte o Cronograma de Ingresso (PDF)

2.ª FASE***
CANDIDATURAS: 28 AGO a 13 SET 2019 (presencial) | 28 AGO a 11 SET 2019 (online)
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 17 SET 2019
MATRÍCULAS: consulte o Cronograma de Ingresso (PDF)

3.ª FASE***
CANDIDATURAS: 1 a 4 OUT 2019 (presencial) | 1 a 4 OUT 2019 (online)
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 4 OUT 2019
MATRÍCULAS: consulte o Cronograma de Ingresso (PDF)

REGIME INTENSIVO (*) (**)
1.ª FASE
CANDIDATURA: 2 a 29 NOV 2018
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 7 FEV 2019
MATRÍCULAS: consulte o Cronograma de Ingresso (PDF)

2.ª FASE***
CANDIDATURAS: 8 a 22 MAR 2019
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 16 ABR 2019
MATRÍCULAS: consulte o Cronograma de Ingresso (PDF)

3.ª FASE***
CANDIDATURAS: 29 MAI a 12 JUN 2019
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 19 JUN 2019

(*) Não dispensa a consulta do Cronograma de Ingresso (PDF)
(**) A UFP pode aceitar requerimentos fora do prazo estabelecido, para candidaturas a Doutoramentos, Mestrados e Pós-graduações, sempre que entenda existirem ou poderem ser criadas condições de integração dos candidatos nos cursos em causa
(***) Para vagas sobrantes

Titulares do grau de mestre ou equivalente legal:

1. Documentação para candidatura:
1.1.
Diploma ou certificado da licenciatura (Ver Notas 3.3 e 3.5);
1.2. Diploma ou certificado do mestrado (Ver Notas 3.3 e 3.5);
1.3. Plano de Intenções da tese (modelo UFP) (Ver Nota 3.4);
1.4. Carta de motivação;
1.5. Curriculum Vitae atualizado (Modelo Europass, Lattes ou DeGóis), devidamente assinado e datado;
1.6. Elementos probatórios das atividades mencionadas no CV (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.7. Outros documentos considerados relevantes no âmbito do ciclo de estudos em é apresentada a candidatura (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.8. Boletim de candidatura (PDF);
1.9. Documento de identificação da União Europeia; Cidadãos Extracomunitários: Passaporte ou, se já estiverem a residir em Portugal: Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
1.10. Documento de identificação fiscal (para emissão de recibos);
1.11. Pagamento da taxa de candidatura.

* No caso de candidatura online, a cópia autenticada terá que ser enviada pelo correio para o Gabinete de Ingresso da UFP, dentro do prazo de candidatura.

2. Matrícula:
Os candidatos admitidos terão que efetuar a sua matrícula presencialmente no Gabinete de Ingresso.

Documentação necessária:

2.1. Boletim de matrícula (PDF);
2.2. Fotografia (3 x 4 cm);
2.3. Cidadãos Extracomunitários: Visto de estudante ou título de residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
2.4. Pagamento da Matrícula e da Propina.

3. Notas:
3.1. Não é efetuado reembolso de taxas pagas nem a devolução de documentação entregue;
3.2. A abertura dos cursos obedece a um número mínimo de matrículas;
3.3. Certidões provenientes de estabelecimentos de ensino estrangeiro:
3.3.1. Originais ou fotocópias têm que estar autenticados pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pela autoridade diplomática portuguesa ou trazer a Apostilha de Haia.
3.3.2. Estas autenticações devem estar claramente visíveis nas versões digitais submetidas nas candidaturas online.
3.4. O Plano de Intenções tem que seguir o modelo fornecido pelo Gabinete de Ingresso da UFP e não poderá exceder as 10 páginas
3.5. Documentos académicos ou profissionais devem ser emitidos em Português, Inglês, Espanhol ou Francês. Se emitidos noutra língua deverão ser traduzidos para Português, por um tradutor reconhecido pelas autoridades diplomáticas portuguesas.
3.6. Morada para envio da documentação:
Universidade Fernando Pessoa
Gabinete de Ingresso
Praça 9 de Abril, 349
4249-004 Porto

Titulares de grau de licenciado e detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante:

1. Documentação para candidatura:
1.1. Diploma ou certificado da licenciatura (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.2. Plano de Intenções da tese (modelo UFP) (Ver Nota 3.4);
1.3. Carta de motivação;
1.4. Curriculum Vitae atualizado (Modelo Europass, Lattes ou DeGóis), devidamente assinado e datado;
1.5. Elementos probatórios das atividades mencionadas no CV (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.6. Outros documentos considerados relevantes no âmbito do ciclo de estudos em é apresentada a candidatura (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.7. Boletim de candidatura (PDF);
1.8. Documento de identificação da União Europeia; Cidadãos Extracomunitários: Passaporte ou, se já estiverem a residir em Portugal: Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
1.9. Documento de identificação fiscal (para emissão de recibos);
1.10. Pagamento da taxa de candidatura.

* No caso de candidatura online, a cópia autenticada terá que ser enviada pelo correio para o Gabinete de Ingresso da UFP, dentro do prazo de candidatura.

2. Matrícula:
Os candidatos admitidos terão que efetuar a sua matrícula presencialmente no Gabinete de Ingresso.

Documentação necessária:
2.1. Boletim de matrícula (PDF);
2.2. Fotografia (3 x 4 cm);
2.3. Cidadãos Extracomunitários: Visto de estudante ou título de residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
2.4. Pagamento de matrícula e de propina.

3. Notas:
3.1. Não é efetuado reembolso de taxas pagas nem a devolução de documentação entregue;
3.2. A abertura dos cursos obedece a um número mínimo de matrículas;
3.3. Certidões provenientes de estabelecimentos de ensino estrangeiro:
3.3.1. Originais ou fotocópias têm que estar autenticados pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pela autoridade diplomática portuguesa ou trazer a Apostilha de Haia.
3.3.2. Estas autenticações devem estar claramente visíveis nas versões digitais submetidas nas candidaturas online.
3.4. O Plano de Intenções tem que seguir o modelo fornecido pelo Gabinete de Ingresso da UFP e não poderá exceder as 10 páginas
3.5. Documentos académicos ou profissionais devem ser emitidos em Português, Inglês, Espanhol ou Francês. Se emitidos noutra língua deverão ser traduzidos para Português, por um tradutor reconhecido pelas autoridades diplomáticas portuguesas.
3.6. Morada para envio da documentação:
Universidade Fernando Pessoa
Gabinete de Ingresso
Praça 9 de Abril, 349
4249-004 Porto

Detentores de um currículo escolar, científico ou profissional reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos:

1. Documentação para candidatura:
1.1. Diploma ou certificado de curso superior, licenciatura ou mestrado (se aplicável) (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.2. Plano de Intenções da tese (modelo UFP) (Ver Nota 3.4);
1.3. Carta de motivação;
1.4. Curriculum Vitae atualizado (Modelo Europass, Lattes ou DeGóis), devidamente assinado e datado;
1.5. Elementos probatórios das atividades mencionadas no CV (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.6. Outros documentos considerados relevantes no âmbito do ciclo de estudos em é apresentada a candidatura (Ver Notas 3.3 e 3.5)*;
1.7. Publicações constantes no CV (Ver Nota 3.6);
1.8. Boletim de candidatura (PDF);
1.9. Documento de identificação da União Europeia; Cidadãos Extracomunitários: Passaporte ou, se já estiverem a residir em Portugal: Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
1.10. Documento de identificação fiscal (para emissão de recibos);
1.11. Pagamento da taxa de candidatura.

* No caso de candidatura online, a cópia autenticada terá que ser enviada pelo correio para o Gabinete de Ingresso da UFP, dentro do prazo de candidatura.

2. Matrícula:
Os candidatos admitidos terão que efetuar a sua matrícula presencialmente no Gabinete de Ingresso.

Documentação necessária:
2.1. Boletim de matrícula (PDF);
2.2. Fotografia (3 x 4 cm);
2.3. Cidadãos Extracomunitários: Visto de estudante ou título de residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
2.4. Pagamento de matrícula e de propina.

3. Notas:
3.1. Não é efetuado reembolso de taxas pagas nem a devolução de documentação entregue;
3.2. A abertura dos cursos obedece a um número mínimo de matrículas;
3.3. Certidões provenientes de estabelecimentos de ensino estrangeiro:
3.3.1. Originais ou fotocópias têm que estar autenticados pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pela autoridade diplomática portuguesa ou trazer a Apostilha de Haia.
3.3.2. Estas autenticações devem estar claramente visíveis nas versões digitais submetidas nas candidaturas online.
3.4. O Plano de Intenções tem que seguir o modelo fornecido pelo Gabinete de Ingresso da UFP e não poderá exceder as 10 páginas
3.5. Documentos académicos ou profissionais devem ser emitidos em Português, Inglês, Espanhol ou Francês. Se emitidos noutra língua deverão ser traduzidos para Português, por um tradutor reconhecido pelas autoridades diplomáticas portuguesas.
3.6. Tratando-se de livros, deverão ser enviados pelo correio (ao cuidado do Gabinete de Ingresso);
3.7. De acordo com a legislação em vigor, os detentores de um currículo escolar, científico ou profissional que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico legal e estatutariamente competente da universidade onde pretendem ser admitidos. Contudo, este reconhecimento é apenas para efeitos de acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de doutor e não confere ao seu titular a equivalência ao grau de licenciado ou de mestre, ou ao seu reconhecimento;
3.8. Morada para envio da documentação:
Universidade Fernando Pessoa
Gabinete de Ingresso
Praça 9 de Abril, 349
4249-004 Porto