CONDIÇÕES DE CANDIDATURA

Condições gerais (aplicáveis à candidatura a todos os mestrados da UFP):
De acordo com o nº 1, do artigo 17.º, do Decreto-Lei nº 74/2006 , de 24 de março, na última redacção que lhe foi dada pelo Decreto-Lei nº 65/2018, de 16 de Agosto, podem candidatar-se ao acesso e ingresso no ciclo de estudos conducente ao grau de mestre (2.º ciclo):

  • Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
  • Titulares de grau académico superior estrangeiro, conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos, organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  • Titulares de grau académico superior estrangeiro, que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo órgão científico estatutariamente competente da instituição de ensino superior onde pretendem ser admitidos;
  • Detentores de currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente da instituição de ensino superior onde pretendem ser admitidos.

Condições específicas (aplicáveis apenas aos mestrados da UFP abaixo indicados):

  • Mestrado em Engenharia Civil: Graduação nas áreas de Engenharia e Construção, preferencialmente em Engenharia Civil;
  • Mestrado em Engenharia Informática: Graduação na área de Engenharia, Ciências, Matemática e Informática, preferencialmente em Engenharia Informática;
  • Mestrado em Fisioterapia: Graduação em Fisioterapia;
  • Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde: Graduação em Psicologia;
  • Mestrado em Psicologia da Justiça: Vítimas de Violência e de Crime: Graduação em Psicologia.
  • Mestrado em Ciências da Comunicação 

Critérios de Seleção e seriação:
a) Grau de licenciado ou equivalente legal na área científica do mestrado;
b) Melhor classificação final do grau de licenciado ou equivalente legal;
c) Grau de licenciado ou equivalente legal em área científica mais afim da do mestrado*;
d) Curriculum vitae e carta de motivação.

* critério não aplicável aos mestrados em Psicologia, aplicando-se as Condições Específicas enunciadas.

ANO LETIVO 2020/21

1. Cronograma:

REGIME DE CONTINUIDADE (PDF)
(período letivo: setembro 2020 a julho 2021)
CANDIDATURAS (1ª fase): 15 MAI a 30 JUN 2020
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 20 a 24 JUL 2020
MATRÍCULAS: 27 JUL a 10 AGO 2020

REGIME INTENSIVO
(período letivo: 29 de junho a 31 de julho de 2020 | De segunda a sexta-feira todo o dia e sábados de manhã)
CANDIDATURAS: até 30 ABRIL 2020
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 18 MAIO 2020
MATRÍCULAS: 19 a 29 MAIO 2020

Nota: A realização dos cursos em qualquer regime e horário está condicionada a um número mínimo de alunos.

2. Submissão de candidaturas, verificação de resultados e matrículas:

1. SUBMISSÃO DE CANDIDATURAS:
Presenciais, no Gabinete de Ingresso
ou
Online: https://candidaturas.ufp.pt

2. CONSULTA DOS RESULTADOS:
https://candidaturas.ufp.pt > Verificar candidatura

3. MATRÍCULAS:
Presenciais, no Gabinete de Ingresso
ou
Online: https://candidaturas.ufp.pt > Verificar candidatura > candidatos admitidos a residir no estrangeiro terão acesso a uma ligação para efetuar uma pré-matrícula online; a matrícula é finalizada após a chegada a Portugal

Online ( http://candidaturas.ufp.pt > Mestrado ) ou presencialmente, no Gabinete de Ingresso.

Documentos necessários:

  • Documento de identificação da União Europeia;
    Cidadãos Extracomunitários: passaporte ou, se já estiverem a residir em Portugal: Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
  • Documento de identificação fiscal (para emissão de recibos);
  • Diploma ou Certidão de conclusão do Curso Superior (ver observações) *;
  • Certidão de disciplinas ou suplemento ao diploma (ver observações) *;
  • Curriculum Vitae atualizado (Modelo Europass, Lattes ou DeGóis), devidamente assinado e datado;
  • Elementos probatórios das atividades mencionadas no CV (ver observações) *;
  • Carta de motivação;
  • Outros documentos considerados relevantes no âmbito do ciclo de estudos em é apresentada a candidatura (ver observações) *;
  • Candidatos estrangeiros terão que apresentar comprovativo de proficiência da língua na qual pretendem estudar;
  • Pagamento da taxa de candidatura;
  • Boletim de candidatura (PDF)**.

* No caso de candidatura online, a cópia autenticada terá que ser enviada pelo correio para o Gabinete de Ingresso da UFP, dentro do prazo de candidatura.
** Só necessário na candidatura presencial.

Os candidatos admitidos terão que efetuar a sua matrícula presencialmente no Gabinete de Ingresso:

Documentos necessários:

  • Cidadãos Extracomunitários:
    Visto de Estudante ou Cartão de Residência emitido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras de Portugal;
  • Fotografia (3 x 4 cm);
  • Comprovativo de proficiência da língua portuguesa*;
  • Boletim de matrícula (PDF);
  • Pagamento da matrícula e da propina.

* Aplicável aos candidatos de países cuja língua oficial não seja o português que sejam admitidos no mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde e no mestrado em Psicologia da Justiça: Vítimas de Violência e de Crime.

NOTA:
1. Estudantes que não entreguem esse comprovativo no ato da matrícula serão obrigatoriamente inscritos para frequência do curso de “Português para Estrangeiros”.
1.1. A duração do curso é de um ano letivo, sendo a aprovação necessária para poderem prosseguir para os estágios.
1.2. Os alunos realizarão um exame eliminatório no final do ano letivo, com recurso na época final e na época especial.
2. A frequência do curso está sujeita ao pagamento da respetiva taxa em vigor.

1. Não é efetuado reembolso de taxas pagas nem a devolução de documentação entregue;
2. A abertura dos cursos obedece a um número mínimo de matrículas;
3. Certidões provenientes de estabelecimentos de ensino estrangeiro:
3.1. Originais ou fotocópias têm que estar autenticados pelos serviços oficiais de educação do respetivo país e reconhecidos pela autoridade diplomática portuguesa ou trazer a Apostilha de Haia.
3.2. Estas autenticações devem estar claramente visíveis nas versões digitais submetidas nas candidaturas online.
3.3. A certidão de disciplinas deve também incluir a respetiva escala de notas utilizada na avaliação quantitativa, com indicação da nota mínima para aprovação, utilizada na avaliação curricular.
4. Documentos académicos ou profissionais devem ser emitidos em Português, Inglês, Espanhol ou Francês. Se emitidos noutra língua deverão ser traduzidos para Português, por um tradutor reconhecido pelas autoridades diplomáticas portuguesas.
5.  Morada para envio da documentação:
Universidade Fernando Pessoa
Gabinete de Ingresso
Praça 9 de Abril, 349
4249-004 Porto