AULAS PRÁTICAS EM CLÍNICAS PEDAGÓGICAS E HOSPITAL UFP

INSTALAÇÕES DE QUALIDADE

CORPO DOCENTE DE REFERÊNCIA

ACESSO A BOLSAS DE ESTUDO

Acreditação plena, por 6 anos,
pela A3ES, em 08-02-2017 (ligação)

Provas de Ingresso (reg. geral)
Biologia e Geologia
Pré-requisitos: Grupo A (PDF)
Vagas (reg. geral) 70

No final do curso, os licenciados poderão exercer profissionalmente como Fisioterapeutas, em Unidades Hospitalares; Unidades de Saúde Ocupacional; Unidades de Cuidados Continuados; Centros de Reabilitação; Centros de Saúde; Lares e Residências para idosos; Instituições Particulares de Solidariedade Social; Instituições de Ensino e Ensino Especial; Clubes Desportivos; Termas; Centros de Educação e Investigação; Clínicas ou Gabinetes Privado, Entidades ou Serviços de Apoio Domiciliário.

PORQUÊ ESCOLHER FISIOTERAPIA DA UFP?

–––
Proximidade e apoio dos professores ao longo de todo o curso

–––
Corpo docente altamente qualificado e diferenciado, com experiência e reconhecimento nacional e internacional.

–––
Estágio no Hospital da UFP proporcionando uma experiência clínica quantitativa e qualitativa sem paralelo, preparando os alunos para uma melhor inserção no mercado de trabalho.

–––
Clínica pedagógica equipada com as tecnologias e equipamentos mais avançados permitindo aos alunos uma aprendizagem em contexto de prática real e, uma adaptação gradual à futura vida profissional.

A SUA EQUIPA DE APOIO

O sucesso educativo alcança-se através do trabalho de equipa. Durante o seu processo de candidatura, e sempre que precisar, contará com o apoio e aconselhamento de uma equipa de profissionais.

Professores

Além de academicamente qualificados, os nossos professores são conhecidos por serem muito próximos dos alunos e disponíveis para esclarecer todas as suas dúvidas.

Equipa de Acolhimento

A equipa de acolhimento, constituída por colaboradores da UFP que são maioritariamente antigos alunos da universidade, tem como objetivo facilitar a integração dos novos alunos.

Colaboradores

Presencialmente (durante os horários de atendimento) ou à distância de um clique, os nossos colaboradores são conhecidos pelo seu profissionalismo e pela sua disponibilidade para ajudar.

PLANO DE ESTUDOS

1º Ciclo Licenciatura* · Duração: 8 Semestres · 240 ECTS
Conforme: Conforme: Registo R/B-AD-757/2006, DR 2ª série n.º 148, de 02 de Agosto de 2006 · Despacho n.º 18081/2006, DR 2 ª série n.º 171, de 05 de Setembro de 2006 · Retificação nº 2355/2008, DR 2ª série nº 209, de 28 de Outubro de 2008 · Despacho n.º 4471/2017, DR 2 ª série n.º 100, de 24 de Maio de 2017

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Pretende fornecer bases de compreensão para o funcionamento do organismo humano, ao nível molecular, celular, tecidular, orgânico e sistémico. O estudo desta disciplina deverá permitir ao aluno conhecer os aspetos mais importantes da Anatomofisiologia Humana que lhe possibilitem, posteriormente, compreender conceitos fundamentais na área da Fisioterapia.

Objetivos e competências a atingir (OA) : OA 1 – Introduzir conhecimentos sobre os métodos e ferramentas básicas para o estudo da biofísica e biomecânica. OA 2 – Introduzir noções básicas sobre cinética e cinemática. OA 3 – Aplicar conceitos sobre cinética e cinemática em análises de actividades humanas quotidianas e na fisioterapia OA 4 – Mostrar como executar uma análise de dados experimentais ou de dados publicados na literatura para estudar aspetos da locomoção humana. OA 5 – Apresentar as técnicas de análise quantitativa de estados de equíbrio estático. OA 6 – Determinar valores para forças e momentos de forças em estruturas do sistema músculo esquelético. OA 7 Conceptualizar elasticidade e deformação. OA 8 -Mostrar a importância da análise da resposta reológica dos constituintes do sistema músculo esquelético na prevenção de lesões. OA 9 -Introduzir noções básicas sobre eletricidade

Pretende-se que o aluno conheça as bases históricas, o processo de evolução e os padrões de prática que regulam a profissão. O aluno deverá adquirir um conhecimento básico da estrutura, movimento e funções do corpo humano que lhe permita compreender as técnicas de Mobilização dos Tecidos Moles, Técnicas de Mobilização Articular e Ergonomia. O aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas, conhecer as suas indicações e contra-indicações, assim como integrar o conhecimento, formulando um raciocínio clínico adequado.

São objetivos desta unidade curricular: 1) Transmitir a importância do estudo da embriologia, histologia e citologia na formação do fisioterapeuta; 2) Compreender a morfologia numa perspectiva funcional; 3) Proporcionar as bases para a interpretação crítica da histopatologia e citopatologia.

Pretende-se que o aluno domine as técnicas de investigação e de produção com vista á correcta execução do trabalho científico e desenvolva competências estruturantes de natureza teórico-prática que lhe permitam conhecer e aplicar estruturas discursivas utilizáveis na sua área de formação. Para dotar os alunos das competências específicas a desenvolver no âmbito desta unidade curricular, existe uma correspondência direta entre os conteúdos de cada capítulo lecionado e as competências específicas a desenvolver.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Dotar os alunos de conhecimentos que lhes permitam conhecer as terminologias e conceitos teóricos, que lhes permitam desenvolver um raciocínio clínico eficaz e compreender os procedimentos aplicados nos Métodos de Avaliação e Exercício Terapêutico. O aluno no final deverá ser capaz de avaliar, identificar e executar as diferentes técnicas de fisioterapia associadas aos sistemas neuromuscular e esquelético e aplicá-las em diferentes contextos e casos clínicos. O aluno deverá conhecer as suas indicações e contra-indicações de cada técnica e formular um raciocínio clínico adequado que lhes permitam avaliar e tratar pacientes.

A unidade curricular visa o estudo dos principais processos metabólicos e a comunicação celular, assim como o relacionamento dos vários orgãos envolvidos na manutenção do equilíbrio metabólico do nosso organismo. Pretende-se que os alunos compreendam os aspetos fundamentais da Bioquímica e do metabolismo das principais biomoléculas e da (bio)química e fisiologia do sistema endócrino. Introduzir-se-ão algumas situações clínicas relacionadas com as várias vias metabólicas estudadas, procurando-se sempre desenvolver nos alunos o espírito crítico e de análise de problemas.

Dar a conhecer as ferramentas básicas indispensáveis para orientação de um leque variado de situações relacionadas com a saúde humana que ocorrem no dia a dia e que devem aprender independentemente do seu campo de actuação. Tem ainda como objetivo ensinar as atitudes que deverão saber executar na sua missão de promover a saúde no seu todo, adquirindo nomeadamente as seguintes competências: – Saber efectuar medidas básicas de socorrismo adequadas às situações emergentes mais usuais. – Reconhecer o material indicado para as diferentes situações. – Desenvolver estratégias de comunicação

UNIDADES CURRICULARES ECTS

O principal objetivo desta unidade curricular é o de aprofundar o conhecimento, teórico e prático, relativamente à aplicação de técnicas terapêuticas, fundamentais para bom desempenho da Fisioterapia em geral. Procura-se que o aluno saiba aplicar correta e eficazmente estas técnicas quando perante um caso clínico, obtendo assim um melhor resultado no tratamento a efetuar.

Desenvolvimento da competência linguística e comunicativa dos alunos com o objetivo de assegurar uma comunicação eficaz numa pluralidade de situações sócio-profissionais. Consolidação de estruturas gramaticais e padrões previamente adquiridos. Identificação, crítica, comentário e produção de vários tipos de texto, através do desenvolvimento das capacidades de ouvir, compreender, analisar, discutir e resolver problemas em inglês. Desenvolvimento das capacidades críticas e reflexivas dos alunos, através de uma aprendizagem e gestão autónomas.

– Contribuir para a formação global, que permita avaliar o doente como um todo; – Analisar a aplicabilidade dos conhecimentos a situações específicas; – Estimular a capacidade de investigação e trabalho em equipa. NEUROLOGIA: O1 – Adquirir conhecimentos básicos sobre síndromes, doenças neurológicas e exame neurológico; O2 – Reconhecer e interpretar alterações semiológicas; O3 – Adquirir conhecimentos gerais sobre patologias neurológicas. REUMATOLOGIA: 04 – Aprofundar conhecimentos sobre anatomofisiopatologia do sistema músculo-esquelético; 05 – Adquirir conhecimentos gerais sobre patologias reumatológicas. PATOLOGIA GENITO URINARIA E OBSTETRICIA: 06 – Fornecer os fundamentos de reabilitação do pavimento pélvico no tratamento e prevenção da incontinência urinária. PATOLOGIA ORTOPÉDICA E TRAUMATOLÓGICA: 07 – Aprofundar conhecimentos básicos sobre anatomofisiologia do sistema osteoarticular aplicado à Orto-Traumatologia; 08 – Adquirir conhecimentos gerais sobre patologias ortopédicas

São objetivos principais da unidade curricular de Farmacologia e Terapêutica Geral:

  • Conhecer o papel do Fisioterapeuta na área da Farmacologia e Terapêutica;
  • Aquisição de conhecimentos de Farmacologia dos principais grupos farmacoterapêuticos
  • Conhecimentos das características farmacocinéticas e seus parâmetros clínicos
  • Conhecimento e aprendizagem da comunicação dos efeitos adversos
  • Interligação dos vários grupos de fármacos para a possibilidade de interações medicamentosas
  • Adequação da linguagem para a promoção da adesão do doente à terapêutica

Pretende-se que os conhecimentos teóricos sejam adaptados à prática diária do profissional de saúde

Esta unidade curricular tem por objetivo proporcionar conhecimentos sobre o funcionamento normal das estruturas constituintes do aparelho locomotor. O aluno deverá adquirir e demonstrar conhecimentos de Cinesiologia, ser capaz de executar uma análise cinética e cinemática completa do movimento humano e integrar esse conhecimento sob a forma de um raciocínio clínico adequado de modo a identificar padrões de movimento normais e patológicos.

O objetivo é proporcionar um ambiente ativo e estimulante de aprendizagem em contexto clínico, que facilite o desenvolvimento da capacidade de análise crítica e do raciocínio clínico. Pretende-se que o aluno no estágio desenvolva a capacidade de prestar cuidados de fisioterapia de forma a englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e que se torne um profissional reflexivo. Pretende-se também que desenvolva a capacidade de escolher e executar diferentes técnicas relacionadas com o caso clínico abordado, identificando as indicações e contra-indicações das técnicas selecionadas e que desenvolva uma consciência contributiva para o reforço da identidade e desenvolvimento profissional.Neste sentido, é esperado que o aluno se torne um profissional competente, empenhado no seu próprio processo de educação contínua, com ênfase na prática baseada na evidência e no estudo auto-orientado.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Pretende-se com esta unidade curricular que o aluno seja capaz de avaliar um paciente do foro neuromusculoesquelético baseando-se num raciocínio lógico e fundamentado.
Após o término da unidade curricular, o aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas abordadas, conhecer as suas indicações e contraindicações, assim como integrar o conhecimento formulando um raciocínio clínico adequado dentro da Fisioterapia Neuromusculoesquelética. O raciocínio clínico deverá ser fundamentado pelos conceitos teórico-práticos adequados para a seleção de procedimentos de avaliação e tratamento.Serão abordados diferentes métodos de avaliação e tratamento do sistema neuromusculoesquelético para que o aluno seja capaz de estruturar o seu próprio conhecimento.

Ser capaz de:conhecer o desenvolvimento psicomotor da criança desde a fase embrionária, até à infância; identificar alterações no desenvolvimento da criança; conhecer alterações psicomotoras com o envelhecimento. O principal objectivo da disciplina é colocar o aluno em contacto com alguns aspetos teóricos e definições de conceitos básicos, relevantes para uma actuação prática na área do desenvolvimento psicomotor.

Os estudantes deverão ser capazes de identificar e melhorar nos pacientes as resistências, as más conceções e preconceitos sobre saúde, doença, tratamento e cura. Os caminhos da prevenção e da optimização do tratamento dos pacientes são igualmente indicados.

O objetivo é proporcionar um ambiente ativo e estimulante de aprendizagem em contexto clínico, que facilite o desenvolvimento da capacidade de análise crítica e do raciocínio clínico. Pretende-se que o aluno no estágio desenvolva a capacidade de prestar cuidados de fisioterapia de forma a englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e que se torne um profissional reflexivo. Pretende-se também que desenvolva a capacidade de escolher e executar diferentes técnicas relacionadas com o caso clínico abordado, identificando as indicações e contraindicações das técnicas selecionadas e que desenvolva uma consciência contributiva para o reforço da identidade e desenvolvimento profissional. Neste sentido, é esperado que o aluno se torne um profissional competente, empenhado no seu próprio processo de educação contínua, com ênfase na prática baseada na evidência e no estudo auto-orientado.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Dotar os alunos dos meios que lhes permitam compreender a relação entre os níveis políticos nacional e europeu.Debater a integração europeia, nas vertentes económica, política e sua correlação. Promover a construção de uma visão fundada, crítica e construtiva da União Europeia.

Competências Instrumentais: De análise e síntese; De aquisição de conhecimentos específicos da área científica; De comunicação oral e escrita; De gestão de informação (capacidade para procurar e analisar informação de várias fontes). Competências Interpessoais: De crítica e de autocrítica; De comunicação interdisciplinar; De compromisso ético. Competências Sistémicas: De investigação; De adaptação a novas situações; De promoção da qualidade.

Teórico-prática: Dotar os alunos de conhecimentos que lhes permitam conhecer as terminologias, conceitos teóricos e identificar potenciais fatores de risco no desporto, em situações neurológicas, respiratórias e em geriatria, sendo capazes de elaborar um plano de avaliação, tratamento e prevenção para as diversas áreas, demonstrando a sua aplicação em diferentes situações clínicas. Estágio: Os alunos, deverão ser capazes de avaliar, identificar e executar as técnicas de fisioterapia até então aprendidas e aplicá-las na prática clínica. Os alunos, deverão conhecer as suas indicações e contraindicações de cada técnica e formular um raciocínio clínico adequado que lhes permitam avaliar e tratar pacientes em situações clínicas reais de uma forma cada vez mais autónoma.

(i) Compreender o contexto ético-cultural no qual estão enquadrados;: (ii) Saber aplicar os conhecimentos ético-deontológicos adquiridos, de forma a evidenciar uma abordagem profissional ética ao trabalho desenvolvido na sua área da fisioterapia; (iii) Saber recolher, selecionar e interpretar a informação relevante, particularmente na sua área de formação, que os habilite a fundamentarem eticamente as soluções que preconizam e os juízos que emitem; (iv) Saber resolver problemas ético-deontológicos no âmbito da sua área de formação e saber construir e fundamentar a sua própria argumentação ético-deontológica

Dotar os alunos de conhecimentos e capacidade de compreensão ao nível da análise dos componentes do movimento normal/funcional humano integrando os conhecimentos de neuroanatomia, biomecânica e neurofisiologia e aplicando-os na avaliação e tratamento de doentes neurológicos e pediátricos.O aluno no final deverá ser capaz de avaliar, identificar e executar os diferentes métodos/ técnicas/abordagens de fisioterapia e aplicá-las nos contextos e casos clínicos de doentes neurológicos e pediátricos. O aluno deverá conhecer as indicações e contraindicações de cada método/técnica/abordagem e formular um raciocínio clínico adequado que lhes permitam avaliar e tratar os doentes.

O objetivo é proporcionar um ambiente ativo e estimulante de aprendizagem em contexto clínico, que facilite o desenvolvimento da capacidade de análise crítica e do raciocínio clínico. Pretende-se que o aluno no estágio desenvolva a capacidade de prestar cuidados de fisioterapia de forma a englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e que se torne um profissional reflexivo. Pretende-se também que desenvolva a capacidade de escolher e executar diferentes técnicas relacionadas com o caso clínico abordado, identificando as indicações e contraindicações das técnicas selecionadas e que desenvolva uma consciência contributiva para o reforço da identidade e desenvolvimento profissional. Neste sentido, é esperado que o aluno se torne um profissional competente, empenhado no seu próprio processo de educação contínua, com ênfase na prática baseada na evidência e no estudo auto-orientado.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Adquirir pensamento e raciocínio económico na profissão de médico dentista; contextualizar a profissão de médico dentista no âmbito do sistema de saúde português e dos serviços que o integram, compreender os respetivos modelos e ferramentas de gestão.Ser capaz de fazer análise comparada dos sistemas de saúde, compreender os modelos alternativos e as reforma dos sistemas de saúde e de analisar criticamente a gestão das organizações de saúde.

Pretende-se facultar aos alunos ferramentas teóricas e práticas, com vista a um raciocínio clínico abrangente em áreas específicas da fisioterapia do domínio da ortoprotesia, da reabilitação cardiorrespiratória, génito-urinária e obstétrica.Assim o aluno, no final, deverá desenvolver competências que lhe permitam ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas de fisioterapia, aplicando-as no mais variados contextos e casos clínicos. Considera-se crucial que o aluno seja capaz de formular para cada caso, um raciocínio clínico adequado à avaliação e tratamento dos pacientes, não perdendo nunca de vista as indicações e contraindicações das técnicas pelas quais tomou opção.

-Identificar as características estruturais dos organismos eucariotas e procariotas
-Identificar os fatores que influenciam o crescimento dos microorganismos
-Vírus
-Princípios de genética microbiana
-Identificar e descrever os mecanismos de infecção
-Antimicrobianos

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Pretende-se com esta unidade curricular que o aluno seja capaz de identificar as metodologias de investigação a as fases de elaboração de um projecto de investigação. Dominar as metodologias de um trabalho científico, nomeadamente no que se refere à definição do tema estudado e discussão das metodologias.Em Estágio, o aluno deverá ter sempre presente a perspectiva de que os cuidados podem/devem englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e para que se torne um Fisioterapeuta capaz na área da prestação e da gestão dos cuidados. O aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas, conhecer as suas indicações e contraindicações, assim como integrar o conhecimento formulando um raciocínio clínico adequado

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Em Estágio, o aluno deverá ter sempre presente a perspetiva de que os cuidados podem/devem englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e para que se torne um Fisioterapeuta capaz na área da prestação e da gestão dos cuidados. O aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas, conhecer as suas indicações e contraindicações, assim como integrar o conhecimento formulando um raciocínio clínico adequado.Em Estágio, o aluno deverá ter sempre presente a perspetiva de que os cuidados podem/devem englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e para que se torne um Fisioterapeuta.

* A conclusão, com aproveitamento, de todas as unidades curriculares que integram o plano de estudos do 1º ciclo (240 ECTS) confere o grau de licenciado.
FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE – ESCOLA SUPERIOR DE SAÚDE (ensino politécnico)

COORDENAÇÃO DO CURSO

Profª. Doutora Clarinda Festas

Envie o formulário para ser contactado pela coordenação do curso



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País














INTERCÂMBIO / ESTUDAR NO ESTRANGEIRO

Os alunos da Universidade Fernando Pessoa (UFP) que cumpram os critérios de elegibilidade dispõem da possibilidade de realizar períodos de estudo e/ou de estágio em mobilidade internacional.

Os períodos de estudo em mobilidade internacional de estudantes são realizados em instituições de ensino superior fora de Portugal, com as quais a UFP mantém acordos de intercâmbio de estudantes, ao abrigo do Programa Erasmus+ (no espaço Europeu) ou de outros acordos bilaterais de intercâmbio existentes.

Informação sobre programas de mobilidade/intercâmbio estão disponíveis através do Gabinete de Relações Internacionais (ligação).

CANDIDATURAS E TAXAS ESCOLARES

1.ª FASE* (REGIME GERAL E UNIÃO EUROPEIA)
CANDIDATURAS: 01 MAI – 14 AGO 2018
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 17 AGO 2018
MATRÍCULAS: 20 AGO – 07 SET 2018

2.ª FASE* (REGIME GERAL E UNIÃO EUROPEIA – VAGAS EVENTUALMENTE SOBRANTES**)
CANDIDATURAS: 11 – 18 SET 2018
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 20 SET 2018
MATRÍCULAS: 20 SET – 26 SET 2018

RECEÇÃO AOS NOVOS ALUNOS E INÍCIO DO ANO LETIVO:  17 SET. 2018

* Não dispensa a consulta do Cronograma de Ingresso (PDF)
** O Mestrado Integrado em Medicina Dentária não dispõe de vagas para candidaturas de 2ª fase 2018/19

VER TAXAS

VISITE O CAMPUS UNIVERSITÁRIO

Venha conhecer a Universidade Fernando Pessoa. Visite as bibliotecas, laboratórios e espaços do campus UFP.
Desfrute dos espaços verdes e tire uma foto ao pé da estátua do nosso Patrono, Fernando Pessoa.



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País








  • ANTIGOS ALUNOS

    O Antigo Aluno Rogério Barbosa Pereira, um dos mais destacados membros da equipa de investigação e desenvolvimento da Espregueira Mendes Sports Centre, fez parte da equipa médica dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016

     

    (FACEBOOK – ROGÉRIO BARBOSA PEREIRA)