SOBRE O CURSO

Acreditação plena, por 6 anos, pela A3ES, em 15-01-2016 (ligação)

O segundo ciclo de estudos em Ciências da Comunicação distribui-se por três ramos, cada um deles com um enfoque particular em distintos domínios do saber, devidamente estruturados de acordo com um enquadramento teórico-prático que contempla o Jornalismo e as Relações Públicas, Publicidade e Marketing.

A estrutura deste ciclo estudos foi pensada para responder a necessidades que decorrem da permanente atualização do conceito e das teorias da Comunicação, de tal modo que em cada uma das áreas em apreço o estudante encontra a oportunidade para aprofundar conhecimentos, proceder a revisões bibliográficas, descobrir novos pólos de interesse, mas também contactar com experiências profissionais frequentemente reforçadas pela atividade, complementar à da academia de um corpo docente reconhecidamente qualificado.

Os objetivos deste ciclo de estudos podem ser descritos segundo três eixos:
– Dotar os estudantes de um conjunto de competências teóricas, científicas, e de natureza prática que lhes permitam ganhar o gosto pela descoberta. Uma exigência que os desafios da Comunicação implicam, seja por causa da reconfiguração dos modelos discursivos do jornalismo, seja devido à alteração e constante aperfeiçoamento dos paradigmas e suportes tecnológicos, seja ainda por causa das novas associações entre (investimento na) publicidade e (produção de) valor.
– Criar um suporte intelectual e argumentativo, com substância científica, que permita ao estudante ser capaz de lidar ética e profissionalmente com a diversidade e abundância de fluxos informativos que fixam as diversas agendas das sociedades contemporâneas.
– Proporcionar aos estudantes instrumentos, ferramentas e técnicas que lhes permitam ser competitivos em diferentes desempenhos profissionais na área da Comunicação.

O leque de saídas profissionais parte do princípio de que, por um lado, muitos profissionais carecem de uma atualização académica regular, à semelhança do que acontece nos países com economias mais avançadas e, por outro, pressupõem que um segundo ciclo de estudos é hoje consensualmente entendido no panorama da oferta universitária como uma consolidação imprescindível de conhecimentos e experiências adquiridas no contexto da licenciatura.

Assim, este 2º Ciclo de Estudos em Ciências da Comunicação abre ou reforça possibilidades de trabalho nas seguintes áreas: jornalismo (redação e edição); a assessoria de imprensa, de comunicação e assessoria política; criação publicitária; gestão de projetos; produção de conteúdos mediáticos.

DESTINATÁRIOS DA FORMAÇÃO

Condições específicas de ingresso:

  • Ser titular do grau de licenciado, ou equivalente legal, na área da comunicação, jornalismo, marketing, audiovisual, multimédia, assessoria de comunicação, publicidade ou relações públicas;
  • Ser titular do grau de licenciado, ou equivalente legal, em outras especialidades afins preferencialmente da área das ciências humanas e sociais, desde que consideradas adequadas à frequência deste ciclo de estudos pelo órgão legal e estatutariamente competente;
  • Ser detentor de um currículo académico, científico e/ou profissional que demonstre uma adequada base científica para a frequência deste ciclo de estudos conducente ao grau de mestre em Ciências da Comunicação.

Critérios de Seleção e seriação:
a) Grau de licenciado ou equivalente legal na área científica do mestrado;
b) Melhor classificação final do grau de licenciado ou equivalente legal;
c) Grau de licenciado ou equivalente legal em área científica mais afim da do mestrado;
d) Curriculum vitae e carta de motivação.

PLANO DE ESTUDOS

2º Ciclo (Mestrado) · 4 semestres · 120 ECTS
Conforme Despacho n.º 12167/2013, DR 2ª série n.º 184, de 24 de setembro

RAMO: JORNALISMO

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Promover conhecimento geral sobre a história e a teoria do jornalismo. Adquirir a uma visão multifacetada sobre história comparada do jornalismo português, europeu e norte-americano.

Dotar o estudante de competências que lhe permitam manusear e utilizar informações e aplicar conhecimentos de tipo especializado nos domínios cultural e científico, por forma a criar um discurso jornalístico estruturado. Capacitar o estudante com recursos teóricos e práticos, científicos e técnicos, no domínio especializado da comunicação, que lhe permitam contextualizar e produzir conteúdos jornalísticos no âmbito do Ciência e da Cultura. Em síntese, trata-se de orientar o estudante, para que ele possa ter uma perspectiva comparada entre o jornalismo cientifico e cultural e outras áreas do jornalismo, e de o preparar para desempenhos profissionais no sector da comunicação, familiarizando-o simultaneamente com ambientes sociais onde a Ciência e a Cultura se objectivam e materializam.

Nesta unidade curricular de índole acentuadamente prática (Laboratório de Jornalismo), as competências são as seguintes: 1. Compreender e contextualizar o conceito ‘diário de referência’; 2. Compreender e identificar os mecanismos e procedimentos necessários a um diário de referência; 3. Compreender a diferença entre ‘diários de referência’ e outras publicações.

Quanto aos resultados da aprendizagem, é suposto os alunos; 1. Em sentido estrito, identificarem, no contexto jornalístico em geral, publicações diversas; 2. Em sentido geral, revelarem um nível elevado de maturidade intelectual, capaz de reforçar a personalidade cívica e as futuras aptidões profissionais.

– Integrar métodos, técnicas, conceitos, modelos, teorias no domínio da psicossociologia da comunicação; – Selecionar métodos e técnicas apropriados no âmbito da avaliação em psicossociologia da comunicação; – Determinar características relevantes de indivíduos e de grupos e suas interacções nos domínios da psicossociologia da comunicação; – Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita.

1. Refletir criticamente sobre metodologias para produção do conhecimento em ciências humanas e sociais. Reflexão histórica e teórica sobre o campo de conhecimento em questão. Problematizar e compreender o modo como as tecnologias digitais transformam a produção de conhecimento na sociedade contemporânea. 2. Conhecimento e domínio de metodologias de investigação: análise qualitativa e quantitativa. Constituição e fundamentação de argumentação autónoma. Competências na elaboração de trabalhos de investigação. Comunicação de resultados de investigação.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

A disciplina tem como principal objectivo familiarizar o aluno com os principais objectivos e áreas de actuação da gestão estratégica de comunicação. Pretende-se, igualmente, dotar os alunos de conhecimentos específicos sobre as técnicas comunicacionais que tanto contribuem para o alcance de objectivos organizacionais globais.

A unidade curricular pretende facultar aos alunos competências nos domínios do jornalismo económico e do jornalismo político, que lhes possibilitem um reconhecimento fundamentado dos limites da prática jornalística em diferentes sistemas políticos, dos impactos dos media na política, e da especialização necessária ao jornalismo económico. Competências a desenvolver: análise e síntese; aplicação de conhecimentos em contextos diferentes; trabalho autónomo.

Dotar o estudante de competências que lhe possibilitem manusear e utilizar dados e informações que lhe permitam conceber e elaborar trabalhos jornalísticos resultantes de processos de investigação. Capacitar o estudante com recursos teóricos e práticos, com técnicas e métodos que possam ser aplicados no jornalismo investigativo. Estudar trabalhos paradigmáticos de jornalismo investigativo.Em síntese, trata-se de orientar o estudante, para que ele possa ter uma perspectiva do valor e das implicações sociais, políticas, éticas e morais das revelações feitas no âmbito do jornalismo investigativo e de o preparar para desempenhos profissionais onde esta vertente do trabalho redactorial se objectiva.


Desenvolver competências no domínio da reportagem especializada em imprensa escrita e online.

A unidade curricular de Laboratório de Jornalismo III destina-se a analisar e a promover competências especializadas na área da produção de artigos opinativos, ou de comentários de análise de teor jornalístico.

RAMO: RELAÇÕES PÚBLICAS, PUBLICIDADE E MARKETING

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Conhecer a evolução histórica da publicidade, designadamente em Portugal. Desenvolver a leitura crítica de produções publicitárias de diferentes períodos do século XX. Questionar as produções publicitárias enquanto documentos de estudo das sociedades

A Unidade Curricular visa promover conhecimentos teóricos e práticos sobre a gestão de produtos e marcas, incluindo o planeamento estratégico de marketing. Compreender o conceito de gestão de produto e marca; Compreender a importância estratégica da comunicação da marca e o seu papel no desenvolvimento da vantagem competitiva nas mentes do público-alvo; Compreender e aplicar o conceito de Brand Equity; Implementar os princípios estruturais do nome de Brand Naming e Brand Design; Saber como implementar e desenvolver uma estratégia de construção de marca.Competências a desenvolver: seleccionar bibliografia relevante e ler de modo crítico e compreensivo; Capacidade de análise e síntese; Capacidade para organizar e planear; Habilidades críticas e de autocrítica, Revelar capacidade de comunicação oral e escrita; Capacidade para aplicar na prática conhecimentos, Habilidades de investigação,

Identificar as variáveis explicativas do comportamento de compra; Descrever ao processo de decisão de compra; Compreender a importância do estudo do comportamento do consumidor para o marketing; Aplicar os conhecimentos na resolução de casos práticos.

– Integrar métodos, técnicas, conceitos, modelos, teorias no domínio da psicossociologia da comunicação; – Selecionar métodos e técnicas apropriados no âmbito da avaliação em psicossociologia da comunicação; – Determinar características relevantes de indivíduos e de grupos e suas interacções nos domínios da psicossociologia da comunicação; – Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita.

1. Refletir criticamente sobre metodologias para produção do conhecimento em ciências humanas e sociais. Reflexão histórica e teórica sobre o campo de conhecimento em questão. Problematizar e compreender o modo como as tecnologias digitais transformam a produção de conhecimento na sociedade contemporânea. 2. Conhecimento e domínio de metodologias de investigação: análise qualitativa e quantitativa. Constituição e fundamentação de argumentação autónoma. Competências na elaboração de trabalhos de investigação. Comunicação de resultados de investigação.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

A unidade curricular de Comunicação Gráfica, Audiovisual e Multimédia pretende:- Desenvolver a capacidade de refletir e integrar os diferentes conhecimentos, relativos a comunicação gráfica, audiovisual e multimédia.- Promover a sensibilidade estética e o sentido crítico sobre a comunicação gráfica, audiovisual e multimédia aplicada no contexto do marketing e da publicidade. – Desenvolver a criatividade e as competências para a participação em equipas de trabalho responsáveis pela conceptualização de projetos de comunicação gráfica, audiovisual e multimédia aplicada no contexto do marketing e da publicidade.- Reconhecer e dominar o carácter interdisciplinar das linguagens gráficas, audiovisuais e multimediáticas.

A disciplina tem como principal objectivo familiarizar o aluno com os principais objectivos e áreas de actuação da gestão estratégica de comunicação. Pretende-se, igualmente, dotar os alunos de conhecimentos específicos sobre as técnicas comunicacionais que tanto contribuem para o alcance de objectivos organizacionais globais.


A unidade curricular Design, Criatividade, Inovação e Empreendedorismo pretende fornecer ao aluno conhecimentos sobre o valor da intersecção entre vários campos do saber. Focalizado nas matérias do olhar e tendo o design e a criatividade como base de diálogo, o objecto central é o de facultar um saber profundo sobre o cruzamento em prol da inovação e empreendedorismo.Conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver:1.Conhecer com profundidade os conceitos de Design, Criatividade, Inovação e Empreendedorismo;2Conhecer a importância da intersecção destas áreas do saber, na criação do novo;3.Desenvolver um sentido critico-construtivo na análise de projectos multidiversificados.

A Agência de Relações Públicas, de Publicidade e de Marketing, pode definir-se como sendo uma Agência de Comunicação. Trata-se, desta forma, de uma empresa que fornece todos os serviço na área da comunicação. Neste contexto, executa trabalhos para vários públicos (internos e externos).Conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver: 1.Obter conhecimentos sólidos sobre os mecanismos e estratégias de funcionamento de uma Agência de Comunicação; 2.Perceber com profundidade o papel dos vários interveniente na elaboração do trabalho (agência, fornecedores, consultores, clientes, etc.); 3.Capacidade de integração em grupos de trabalho e desenvolvimento de um espírito colaborativo, mas ao mesmo tempo crítico e autocrítico.

A unidade curricular de “Identidade corporativa: comunicação institucional” pretende:-Promover o conhecimento e a compreensão das bases essenciais para o desenvolvimento da Identidade Corporativa e da comunicação institucional de uma empresa ou marca. – Desenvolver a capacidade de refletir e integrar os diferentes conhecimentos relativos à construção da identidade visual de uma empresa ou marca e da sua comunicação institucional. No final da Unidade Curricular o aluno deverá:- Ter competências para participar numa equipa de trabalho que defina uma estratégia para uma marca, a sua identidade corporativa e comunicação institucional;- Ter competências para acompanhar o trabalho de implementação de uma identidade visual de uma marca e da respetiva comunicação institucional.

COORDENAÇÃO DO MESTRADO

Profª. Doutora Sandra Tuna  •  Prof. Doutor Eduardo Paz Barroso

 

Envie o formulário para ser contactado.



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País














INTERCÂMBIO / ESTUDAR NO ESTRANGEIRO

Os alunos da Universidade Fernando Pessoa (UFP) que cumpram os critérios de elegibilidade dispõem da possibilidade de realizar períodos de estudo e/ou de estágio em mobilidade internacional.

Os períodos de estudo em mobilidade internacional de estudantes são realizados em instituições de ensino superior fora de Portugal com as quais a UFP mantém acordos de intercâmbio de estudantes ao abrigo do Programa Erasmus+ (no espaço Europeu), ou de outros acordos bilaterais de intercâmbio existentes.

Informação sobre programas de mobilidade/intercâmbio estão disponíveis através do Gabinete de Relações Internacionais (ligação).

CANDIDATURAS E TAXAS ESCOLARES

ANO LETIVO 2020/21*

REGIME DE CONTINUIDADE (PDF)
(período letivo: setembro 2020 a julho 2021)  
CANDIDATURAS (1ª fase): 15 MAI a 30 JUN 2020
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 20 a 24 JUL 2020
MATRÍCULAS: 17 JUL a 10 AGO 2020

REGIME INTENSIVO
(período letivo: 29 de junho a 31 de julho de 2020 | De segunda a sexta-feira todo o dia e sábados de manhã)
CANDIDATURAS: até 30 ABRIL 2020
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS: 18 MAIO 2020
MATRÍCULAS: 19 a 29 MAIO 2020

1. Submissão de candidaturas, verificação de resultados e matrículas:

1.1. Submissão de candidaturas:
Presenciais, no Gabinete de Ingresso
ou
Online: https://candidaturas.ufp.pt

1.2. Consulta de resultados:
https://candidaturas.ufp.pt > Verificar candidatura

1.3. Matrículas:
Presenciais, no Gabinete de Ingresso
ou
Online: https://candidaturas.ufp.pt > Verificar candidatura > candidatos admitidos a residir no estrangeiro terão acesso a uma ligação para efetuar uma pré-matrícula online; a matrícula é finalizada após a chegada a Portugal

 

*A realização dos cursos em qualquer regime e horário está condicionada a um número mínimo de alunos.

VER TAXAS