SOBRE O CURSO

Acreditado pela A3ES, em 08-02-2017 (ligação)

O Mestrado em Fisioterapia da Universidade Fernando Pessoa (DR, 2ª série- nº186 26 de Setembro 2013) pretende-se:

  • Desenvolver um ensino estruturado e sistematizado no âmbito da avaliação, implementação de estratégias de intervenção e de prevenção na área da fisioterapia desportiva, na área da senescência e na área materno infantil através de uma metodologia científica e de uma reflexão multidisciplinar, visando ultrapassar a formação dos diferentes profissionais que intervêm nesta área.
  • Adquirir um espírito científico crítico que lhes permita desenvolver e coordenar projectos de investigação aplicada neste âmbito.
  • Desenvolver a capacidade de utilizar os métodos laboratoriais próprios e da aplicação em situações profissionais concretas.
  • Desenvolver a capacidade de planificar, avaliar, gerir e coordenar estudos científicos aplicados a estas áreas, os quais possam vir a ser publicados em revistas científicas.
  • O Mestrado tem uma duração de 4 semestres (120 ECTS),
  • O grau de mestre obtém-se após aprovação na componente lectiva e na respectiva dissertação de mestrado.

DESTINATÁRIOS DA FORMAÇÃO

Condições gerais:
De acordo com o nº 1, do artigo 17.º, do Decreto-Lei nº 74/2006 , de 24 de março, na última redacção que lhe foi dada pelo Decreto-Lei nº 65/2018, de 16 de Agosto, podem candidatar-se ao acesso e ingresso no ciclo de estudos conducente ao grau de mestre (2.º ciclo):

  • Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal;
  • Titulares de grau académico superior estrangeiro, conferido na sequência de um 1.º ciclo de estudos, organizado de acordo com os princípios do Processo de Bolonha por um Estado aderente a este Processo;
  • Titulares de grau académico superior estrangeiro, que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo órgão científico estatutariamente competente da instituição de ensino superior onde pretendem ser admitidos;
  • Detentores de currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente da instituição de ensino superior onde pretendem ser admitidos.

Condições específicas:

  • Mestrado em Fisioterapia: Graduação em Fisioterapia

Critérios de Seleção e seriação:
a) Grau de licenciado ou equivalente legal na área científica do mestrado (25%);
b) Melhor classificação final do grau de licenciado ou equivalente legal (30%);
c) Grau de licenciado ou equivalente legal em área científica mais afim da do mestrado (15%);
d) Curriculum vitae e carta de motivação (30%).

PLANO DE ESTUDOS

2º Ciclo (Mestrado) / 4 semestres / 120 ECTS
Conforme Aviso nº 3606/2009, DR 2ª série n.º 30, de 12 de Fevereiro, Despacho n.º 14019/2009, DR 2ª série n.º 117, 19 de Junho;  Despacho n.º 12291/2013, DR 2ª série n.º 186, de 26 de setembro; Despacho n.º 4472/2017, DR 2ª Série n.º 100, 24 de Maio

Ramo: Fisioterapia Desportiva

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Os estudantes deverão ser capazes de identificar e melhorar nos pacientes as resistências, as más concepções e preconceitos sobre saúde, doença, tratamento e cura. Os caminhos da prevenção e da optimização do tratamento dos pacientes são igualmente indicados.

Introduzir e desenvolver o conhecimento de técnicas de análise estatística, apresentando exemplos relevantes/situações realistas para ilustrar os conceitos, e desenvolver o espírito crítico e de análise dos resultados obtidos.E ainda criar o interesse por entender como é que as doenças ocorrem, porque o fazem sob formas tão variadas, deixando presente as interrogações básicas dos estudos epidemiológicos.

(i) Adquirir as bases teóricas e metodológicas de trabalho/investigação em Antropologia e sociologia da saúde; (ii) Adquirir, desenvolver e aprofundar conhecimentos e capacidades que permitam discutir e avaliar a alteração de paradigma na análise da saúde e da doença, tanto nos espaços sanitários como nas comunidades sociais; (iii) Ser capaz de trabalhar o corpo, as diferentes partes que o compõem e sua simbólica, no âmbito cultural e social; (iv) Desenvolver uma capacidade crítica em relação às políticas de saúde, discernindo nelas as suas bases ideológicas, culturais, para a construção de uma sociedade mais justa; (v) Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita; (vi) Desenvolver uma atitude crítica e autocrítica bem como adoptar valores éticos e deontológicos no trabalho sanitário com a metodologia e perspectiva antropológica.

Entender o conceito de Fisioterapia baseada na evidência, de melhor evidência disponível e distinguir entre formas de evidência. Dotar os alunos de competências de pesquisa de evidência científica. Promover competências de compreensão e análise crítica da literatura. Fomentar a capacidade de selecção de resultados úteis e aplicáveis, em contexto específico e de adopção de estratégias de implementação e avaliação da implementação da evidência e estimular a capacidade de aprendizagem auto-dirigida e reflexiva, tendo em vista a aprendizagem ao longo da vida. Após o término da unidade curricular o aluno deverá demonstrar competências de investigação direccionadas para a prática clínica, compreender o papel da prática baseada na evidência na melhoria contínua dos cuidados prestados.

Os alunos deverão aprofundar conhecimentos que lhes permitam compreender o estudo detalhado da patologia desportiva.Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito de diferentes práticas desportivas, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões mais complexas.Saber integrar os conhecimentos e aplica-los na prática clínica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

O aluno deverá ser capaz de integrar e relacionar os conceitos aprendidos e aplicá-los à sua intervenção na saúde materna. Aprofundar por meio de exposição teórica e prática os conhecimentos adquiridos. Deverá igualmente reconhecer, seleccionar e integrar os conceitos adquiridos na prática clínica materna e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Dotar os alunos de conhecimentos teórico-práticos e capacidade de compreensão sobre as temáticas que fundamentam as técnicas complementares de tratamento mais utilizadas na prática clínica no contexto da fisioterapia desportiva.O aluno no final deverá ser capaz de identificar as técnicas complementares de tratamento mais adequadas aos casos clínicos da fisioterapia desportiva, fundamentando uma abordagem baseada na evidência. O aluno deverá demonstrar capacidade crítica sobre os temas abordados sendo capaz de desenvolver soluções ou emitir juízos em situações de informação limitada ou incompleta das técnicas complementares de tratamentos utilizadas.

Os alunos deverão demonstrar conhecimentos que lhes permitam realizar o estudo detalhado da biomecânica normal e patológica do organismo humano.Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito de diferentes práticas desportivas, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões mais complexas.Saber integrar os conhecimentos e aplica-los na prática clínica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma

Pretende-se que o aluno seja capaz de identificar potenciais fatores de risco no desporto, sendo capaz de elaborar um plano de tratamento e prevenção para as diversas lesões do sistema músculo-esquelético e cardiorrespiratório aplicando-as em situações clínicas reais.O aluno deverá integrar os conhecimentos aplicando-os na prática clínica desportiva e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

Os alunos deverão demonstrar conhecimentos sobre diferentes conceitos e técnicas e relevantes para a intervenção do fisioterapeuta no desporto e na geriatria. Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito de diferentes práticas desportivas, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões complexas. Saber integrar os conhecimentos e aplicá-los na prática clínica desportiva e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Esta unidade curricular tem por objetivo o desenvolvimento, planeamento e desenho de forma orientada e crítica por parte dos alunos de um pré-projeto de investigação no âmbito do seu projeto de dissertação final. Procura-se também o desenvolvimento das capacidades expositivas e de argumentação através da defesa do pré-projeto de dissertação final.

Pretende-se que o aluno deverá ter sempre presente a perspectiva de que os cuidados podem/devem englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e para que se torne um Fisioterapeuta capaz na área da prestação e da gestão dos cuidados. O aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas, conhecer as suas indicações e contra-indicações, assim como integrar o conhecimento formulando um raciocínio clínico adequado.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Pretende-se que os alunos elaborem e defendam publicamente perante um júri o documento escrito no âmbito do projecto de dissertação, demonstrando pensamento crítico, capacidade de raciocínio e autonomia científica.

Ramo: Fisioterapia Materno-Infantil

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Os estudantes deverão ser capazes de identificar e melhorar nos pacientes as resistências, as más concepções e preconceitos sobre saúde, doença, tratamento e cura. Os caminhos da prevenção e da optimização do tratamento dos pacientes são igualmente indicados.

Introduzir e desenvolver o conhecimento de técnicas de análise estatística, apresentando exemplos relevantes/situações realistas para ilustrar os conceitos, e desenvolver o espírito crítico e de análise dos resultados obtidos.E ainda criar o interesse por entender como é que as doenças ocorrem, porque o fazem sob formas tão variadas, deixando presente as interrogações básicas dos estudos epidemiológicos.

(i) Adquirir as bases teóricas e metodológicas de trabalho/investigação em Antropologia e sociologia da saúde; (ii) Adquirir, desenvolver e aprofundar conhecimentos e capacidades que permitam discutir e avaliar a alteração de paradigma na análise da saúde e da doença, tanto nos espaços sanitários como nas comunidades sociais; (iii) Ser capaz de trabalhar o corpo, as diferentes partes que o compõem e sua simbólica, no âmbito cultural e social; (iv) Desenvolver uma capacidade crítica em relação às políticas de saúde, discernindo nelas as suas bases ideológicas, culturais, para a construção de uma sociedade mais justa; (v) Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita; (vi) Desenvolver uma atitude crítica e autocrítica bem como adoptar valores éticos e deontológicos no trabalho sanitário com a metodologia e perspectiva antropológica.

Entender o conceito de Fisioterapia baseada na evidência, de melhor evidência disponível e distinguir entre formas de evidência. Dotar os alunos de competências de pesquisa de evidência científica. Promover competências de compreensão e análise crítica da literatura. Fomentar a capacidade de selecção de resultados úteis e aplicáveis, em contexto específico e de adopção de estratégias de implementação e avaliação da implementação da evidência e estimular a capacidade de aprendizagem auto-dirigida e reflexiva, tendo em vista a aprendizagem ao longo da vida. Após o término da unidade curricular o aluno deverá demonstrar competências de investigação direccionadas para a prática clínica, compreender o papel da prática baseada na evidência na melhoria contínua dos cuidados prestados.

O aluno deverá ser capaz de integrar e relacionar os conceitos aprendidos e aplicá-los à sua intervenção na saúde materna. Aprofundar por meio de exposição teórica e prática os conhecimentos adquiridos. Deverá igualmente reconhecer, seleccionar e integrar os conceitos adquiridos na prática clínica materna e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Dotar os alunos de conhecimentos teórico-práticos e capacidade de compreensão sobre as temáticas que fundamentam as técnicas complementares de tratamento mais utilizadas na prática clínica no contexto da fisioterapia na saúde materno-infantil.O aluno no final deverá ser capaz de identificar as técnicas complementares de tratamento mais adequadas aos casos clínicos da área materno-infantil, fundamentando uma abordagem baseada na evidência. O aluno deverá demonstrar capacidade crítica sobre os temas abordados sendo capaz de desenvolver soluções ou emitir juízos em situações de informação limitada ou incompleta das técnicas complementares de tratamentos utilizadas.

O estudante deve ser capaz de: (O1) aprofundar conhecimentos sobre o desenvolvimento da criança; (O2) identificar os princípios, os domínios e as etapas do desenvolvimento do bebé; (O3) relacionar os factores que influenciam o desenvolvimento com os seus resultados; (O4) discriminar desenvolvimento normativo vs desenvolvimento perturbado; (O5) identificar factores de risco do desenvolvimento e respectivas estratégias de intervenção; (O6) saber aplicar instrumentos de avaliação/screening do desenvolvimento infantil; (O7) reconhecer comportamentos e etapas da vinculação mãe-bebé.

O aluno deverá ser capaz de integrar e relacionar os conceitos aprendidos e aplicá-los à sua intervenção no desporto. Aprofundar por meio de exposição teórica e prática os conhecimentos adquiridos. Deverá igualmente reconhecer, seleccionar e integrar os conceitos adquiridos na prática clínica, desportiva e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

O aluno deverá ser capaz de integrar e relacionar os conceitos aprendidos e aplicá-los na intervenção de saúde materno-infantil. Aprofundar por meio de exposição teórica e prática os conhecimentos adquiridos. Deverá igualmente reconhecer, seleccionar e integrar os conceitos adquiridos na prática clínica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

Os alunos deverão demonstrar conhecimentos sobre diferentes conceitos e técnicas e relevantes para a intervenção do fisioterapeuta na saúde infantil.Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito de diferentes práticas, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões complexas.Saber integrar os conhecimentos e aplicar esses conhecimentos na prática clínica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Esta unidade curricular tem por objetivo o desenvolvimento, planeamento e desenho de forma orientada e crítica por parte dos alunos de um pré-projeto de investigação no âmbito do seu projeto de dissertação final. Procura-se também o desenvolvimento das capacidades expositivas e de argumentação através da defesa do pré-projeto de dissertação final.

Pretende-se que o aluno deverá ter sempre presente a perspectiva de que os cuidados podem/devem englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e para que se torne um Fisioterapeuta capaz na área da prestação e da gestão dos cuidados. O aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas, conhecer as suas indicações e contra-indicações, assim como integrar o conhecimento formulando um raciocínio clínico adequado.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Pretende-se que os alunos elaborem e defendam publicamente perante um júri o documento escrito no âmbito do projecto de dissertação, demonstrando pensamento crítico, capacidade de raciocínio e autonomia científica.

Ramo: Fisioterapia da Senescência

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Os estudantes deverão ser capazes de identificar e melhorar nos pacientes as resistências, as más concepções e preconceitos sobre saúde, doença, tratamento e cura. Os caminhos da prevenção e da optimização do tratamento dos pacientes são igualmente indicados.

Introduzir e desenvolver o conhecimento de técnicas de análise estatística, apresentando exemplos relevantes/situações realistas para ilustrar os conceitos, e desenvolver o espírito crítico e de análise dos resultados obtidos.E ainda criar o interesse por entender como é que as doenças ocorrem, porque o fazem sob formas tão variadas, deixando presente as interrogações básicas dos estudos epidemiológicos.

(i) Adquirir as bases teóricas e metodológicas de trabalho/investigação em Antropologia e sociologia da saúde; (ii) Adquirir, desenvolver e aprofundar conhecimentos e capacidades que permitam discutir e avaliar a alteração de paradigma na análise da saúde e da doença, tanto nos espaços sanitários como nas comunidades sociais; (iii) Ser capaz de trabalhar o corpo, as diferentes partes que o compõem e sua simbólica, no âmbito cultural e social; (iv) Desenvolver uma capacidade crítica em relação às políticas de saúde, discernindo nelas as suas bases ideológicas, culturais, para a construção de uma sociedade mais justa; (v) Aperfeiçoar competências de comunicação oral e escrita; (vi) Desenvolver uma atitude crítica e autocrítica bem como adoptar valores éticos e deontológicos no trabalho sanitário com a metodologia e perspectiva antropológica.

Entender o conceito de Fisioterapia baseada na evidência, de melhor evidência disponível e distinguir entre formas de evidência. Dotar os alunos de competências de pesquisa de evidência científica. Promover competências de compreensão e análise crítica da literatura. Fomentar a capacidade de selecção de resultados úteis e aplicáveis, em contexto específico e de adopção de estratégias de implementação e avaliação da implementação da evidência e estimular a capacidade de aprendizagem auto-dirigida e reflexiva, tendo em vista a aprendizagem ao longo da vida. Após o término da unidade curricular o aluno deverá demonstrar competências de investigação direccionadas para a prática clínica, compreender o papel da prática baseada na evidência na melhoria contínua dos cuidados prestados.

Proporcionar ao aluno os conhecimentos e habilidades necessárias para o exercício profissional como autônomo e -ou formando parte da equipa interdisciplinar gerontológica.

Os alunos deverão demonstrar conhecimentos sobre diferentes conceitos e técnicas e relevantes para a intervenção do fisioterapeuta na senescência.Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito de diferentes práticas geriatricas, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões complexas. Saber integrar os conhecimentos e aplicar esses conhecimentos na prática clínica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Dotar os alunos de conhecimentos teórico-práticos e capacidade de compreensão sobre as temáticas que fundamentam as técnicas complementares de tratamento mais utilizadas na prática clínica no contexto da fisioterapia da senescência. O aluno no final deverá ser capaz de identificar as técnicas complementares de tratamento mais adequadas aos casos clínicos da área da senescência, fundamentando uma abordagem baseada na evidência. O aluno deverá demostrar capacidade crítica sobre os temas abordados sendo capaz de desenvolver soluções ou emitir juízos em situações de informação limitada ou incompleta das técnicas complementares de tratamentos utilizadas.

Os alunos deverão demonstrar conhecimentos que lhes permitam realizar o estudo detalhado do equilíbrio e suas alterações na senescência. Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito da prática clinica, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões complexas.Saber integrar os conhecimentos e aplicar esses conhecimentos na prática clínica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

i. Desenvolver no aluno a capacidade de avaliação e intervenção em contexto de saúde comunitária, com ênfase na Senescência; ii. Desenvolver a capacidade de raciocínio clínico, integrando os conhecimentos teórico-práticos no contexto da intervenção comunitária, com ênfase na senescêscia; iii. Desenvolver uma prática baseada na evidência científica; iv. Desenvolver a capacidade de elaborar relatórios de actividade.

Proporcionar ao aluno os conhecimentos e habilidades necessárias para o desenvolvimento profissional autónomo e como integrante da equipa interdisciplinar gerontológica.

Os alunos deverão demonstrar conhecimentos sobre diferentes conceitos e técnicas e relevantes para a intervenção do fisioterapeuta na geriatria. Aplicar os conhecimentos adquiridos em novos contextos e situações no âmbito de diferentes práticas geriátricas, integrando esses conhecimentos de modo a lidar com questões complexas. Saber integrar os conhecimentos e aplicá-los na prática clínica geriátrica e de investigação de forma auto-orientada e autónoma.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Esta unidade curricular tem por objetivo o desenvolvimento, planeamento e desenho de forma orientada e crítica por parte dos alunos de um pré-projeto de investigação no âmbito do seu projeto de dissertação final. Procura-se também o desenvolvimento das capacidades expositivas e de argumentação através da defesa do pré-projeto de dissertação final.

Pretende-se que o aluno deverá ter sempre presente a perspectiva de que os cuidados podem/devem englobar o cliente, a família, o grupo e a comunidade e para que se torne um Fisioterapeuta capaz na área da prestação e da gestão dos cuidados. O aluno deverá ser capaz de identificar e executar as diferentes técnicas, conhecer as suas indicações e contra-indicações, assim como integrar o conhecimento formulando um raciocínio clínico adequado.

UNIDADES CURRICULARES ECTS

Pretende-se que os alunos elaborem e defendam publicamente perante um júri o documento escrito no âmbito do projecto de dissertação, demonstrando pensamento crítico, capacidade de raciocínio e autonomia científica.

COORDENAÇÃO DO MESTRADO

Profª. Doutora Clarinda Festas

Envie o formulário para ser contactado pela coordenação do curso:



CandidatoProfissionalOutro


PortugalPaís UEOutro País














INTERCÂMBIO / ESTUDAR NO ESTRANGEIRO

Os alunos da Universidade Fernando Pessoa (UFP) que cumpram os critérios de elegibilidade dispõem da possibilidade de realizar períodos de estudo e/ou de estágio em mobilidade internacional.

Os períodos de estudo em mobilidade internacional de estudantes são realizados em instituições de ensino superior fora de Portugal com as quais a UFP mantém acordos de intercâmbio de estudantes ao abrigo do Programa Erasmus+ (no espaço Europeu), ou de outros acordos bilaterais de intercâmbio existentes.

Informação sobre programas de mobilidade/intercâmbio estão disponíveis através do Gabinete de Relações Internacionais (ligação).

CANDIDATURAS E TAXAS ESCOLARES

REGIME GERAL (*) (**)
CANDIDATURAS: 01 MAI.- 31 JUL. 2018
AFIXAÇÃO DOS RESULTADOS E MATRÍCULAS: NOTIFICADOS POR E-MAIL

RECEÇÃO AOS NOVOS ALUNOS
E INÍCIO DO ANO LETIVO:  17 SET. 2018

(*) Não dispensa a consulta do Cronograma de Ingresso (PDF)
(**) A UFP pode aceitar requerimentos fora do prazo estabelecido, para candidaturas a Doutoramentos, Mestrados e Pós-graduações, sempre que entenda existirem ou poderem ser criadas condições de integração dos candidatos nos cursos em causa.

VER TAXAS